Serviços legais em tempos de COVID-19

Serviços de Notário Público são considerados essenciais e não fecharam, mas precisaram se adaptar e oferecer soluções criativas. de atendimento.

0
56

Como muitos dizem por aí se alguém tiver uma máquina do tempo e quiser visitar um ano qualquer, vá para qualquer um, mas não perca tempo com 2020.

Os serviços de Notário Público são considerados essenciais, então não fechamos nem por um dia. Temos tentado nos adaptar para atender todos os clientes com segurança e respeitando a zona de conforto de cada pessoa. Como em qualquer crise, sempre aprendemos e melhoramos, essa pandemia não poderia ser diferente. Acredito que na minha indústria tivemos uma evolução em termos de tecnologia que se não fosse pelo COVID-19, levaria mais uns 5 anos para entrar em vigor.

Assinatura Virtual

Devido ao COVID-19, os órgãos do governo da Província Britânica e a Sociedade de Notários de BC estão permitindo pela primeira vez a assinatura virtual dos documentos de compra, venda, refinanciamento e até mesmo testamentos e documentos de planejamento pessoal. Note que não é assinatura digital, onde você pode assinar eletronicamente, ainda exige que a pessoa tenha os documentos em papel na frente dela e os assine durante uma video-conferência com o seu representante legal.

Mobilidade

Cada pessoa tem a sua zona de conforto com relação aos riscos que quer assumir. Durante essa pandemia nós procuramos acomodar cada pessoa, pois nem sempre a pessoa tem a tecnologia a disposição, mas precisa concluir documentos legais. Por isso, assinamos documentos com muitos clientes no conforto do próprio carro. Fizemos uma espécie de “Drive-thru”, onde eu fui até o carro do cliente com os documentos para serem assinados, fiquei do lado de fora do carro explicando cada documento enquanto o cliente assinava. Isso foi mais no início e atualmente as pessoas parecem estar mais confortáveis em entrar no escritório para assinar os documentos.

Calor humano

Como boa brasileira é difícil não poder comprimentar “propriamente” os clientes. Esse negócio de usar máscara e manter 2m de distância deixa a relação profissional / cliente ainda mais fria e distante. Isso é algo que não teve jeito, não podemos comprometer a segurança. Acho que será uma questão de se acostumar com o novo normal e tentar criar essa aproximação só com palavras mesmo. Alguns clientes brincam que não sabe se me reconhecerão numa próxima visita onde eu estiver sem máscara!


Fávia Zancope é proprietária da Zancope Notary Public, de Vancouver.