A música brasileira de Celso Machado

0
11

O violonista, instrumentista e cantor Celso Machado, desde a década de 80, leva a música brasileira para várias partes do mundo – Ásia, Europa, Canadá e Estado Unidos.

flag

Por Thais D.N.T

Nascido e criado ao redor de músicos, Celso não podia ter escolhido outra profissão. Desde novo, escutava as canções do pai e dos irmãos compositores, instrumentistas e cantores. Quando adolescente, já participava da percussão nas escolas de samba.

Hoje, o cantor vive em Gibsons, na província de British Columbia, com a família. A primeira vez que veio ao Canadá foi em 1986, quando o convidaram para participar do Festival Internacional de Jazz de Vancouver. Ele também participou da EXPO de 1986 e do Festival Internacional de Música Folclórica de Vancouver.

Em 1987, ele voltou ao país para ficar trabalhando por mais 4 meses. No ano seguinte, conseguiu um visto de trabalho e continuou no país por mais um período. No início da década de 90, decidiu ficar de vez e aplicar para o processo de imigração.

Nascido em Ribeirão Preto, Celso viveu grande parte de sua juventude na capital paulista, onde pôde estudar violão e também trabalhar com música. Ele acompanhou grandes nomes da música popular brasileira, como Orlando Silva, Maísa, Simone, Ney Matogrosso e Nana Caymmi.

Sua carreira internacional começou em 1983, quando teve a oportunidade de se mudar para a Europa; sendo que seu primeiro show europeu foi na cidade de Londres. Na época, participou de um grande festival da cultura brasileira.

Depois de Londres, Celso foi morar na França. Durante esta época, divulgou sua música aos europeus, mostrando os ritmos do Brasil. Com um estilo único, ele apresentou aos europeus as raízes da música popular brasileira, passando também pela música clássica.

Sua vinda para o Canadá não o impediu de continuar divulgando seu trabalho na Europa. Até hoje, o cantor faz shows no mercado europeu. De três a quarto vezes ao ano, Celso vai à Europa para mostrar a diversidade da música popular brasileira.

Mesmo que o Canadá possibilite maiores oportunidades aos músicos, ele ressalta que os canadenses ainda conhecem muito pouco sobre a música brasileira. O cantor complementa dizendo que, apesar de seus esforços, há 30 anos vem mostrando aos canadenses qual é o som do Brasil e explica que a música precisa ser mais divulgada.

Seu trabalho é reconhecido não só pelo público, mas também por grandes músicos de diversas partes do mundo. Suas composições começam a ser conhecidas e interpretadas mundialmente. O paulista que botou o pé no mundo porque queria desbravá-lo, hoje é um triunfante no circuito musical internacional.

Thais D.N.T é jornalista e editora do site de intercâmbios e viagens HI-BONJOUR (www.hibonjourtravel.com).