Dia internacional Contra a Homofobia e Transfobia

0
558

17 de maio.

Por Bruno Bini

É muito bom viver em um país onde podemos andar pelas ruas sem o medo de ser assaltado. Levar as crianças para brincar no parque, sem a chance de ser atingido por uma bala perdida. Viajar no final de semana sem o medo de que a casa seja assaltada. No Canadá é assim: não temos medo de viver! O Canadá não é apenas referência em segurança. É também conhecido como “gay wonderland”e não é por acaso que todos os dias gays do mundo inteiro desembarcam em Toronto. “São pessoas a procura respeito” diz Bruno Bini, coordenador de educação sexual do ACT (AIDS Community of Toronto). “No Brasil mata-se 1 gay a cada 2 dias e não resta outra opção para estas pessoas a não ser fujir, ou então correr o risco de entrar para as estatísticas”, completa Bruno.

Quando chegam ao Canadá, estes novos imigrantes também encontram dificuldades. Susie Soares-McAdam, agente de saúde comunitária do St. Stephen’s Community House, trabalha na inclusão dos recém chegados à sociedade canadense, alguns deles HIV+. “Queremos quebrar barreiras e o estigma associados ao HIV”afirma Susie. “Nosso trabalho é para educar as comunidade de língua portuguesa em Toronto, de que algumas pessoas são gays e precisamos acustumar com isto”, acrescenta Susie. Matar um gay a facadas pode ser tão efensivo quanto difamar verbalmente. No país em que estamos vivendo ser homosexual não é crime, mas ofender um deles pode levar a cadeia. “Ainda é comum ouvir pessoas dizer: ‘gays não existem em nossa comunidade’, diz Bruno. “Existem sim e nunca irão deixar de existir. Precisamos parar de tapar o sol com a peneira para aceitar as diferenças”, acrescenta Susie.

Graças ao trabalho de entidades como ACT e St. Stephen’s Community House a comunidade LGBT encontra suporte para reconstruir a vida com respeito e dignidade. Através do Ponto de Encontro, o ACT promove a inclusão dos novos imigrantes à sociedade canadense. O St. Stephen também promove palestras para combater a homofobia. Vítimas de crime homofóbicos devem fazer a denúncia pelo telefone 1 800 268 YOUTH.

Para saber mais visite facebook.com/ACT.Portugues ou ststephenshouse.com

Visite também o site oficial sobre o Dia Internacional Contra a Homofobia e Transfobia.