Eduardo Jansen

0
10

A arquitetura e natureza da poesia.

Eduardo Jansen, brasileiro, nascido em Joao Pessoa, de pais de origens diversas e mistas como o é todo o povo brasileiro (raízes íbero-judaicas por parte de mãe e de descendência holandesa pelos ancestrais paternos), vive no Canadá há 20 anos. Professor de literatura e língua francesas bem como de artes dramáticas, Eduardo sempre escreveu desde muito cedo e continua ainda a fazê-lo sobretudo em sua língua materna. Tendo feito sua formaçao universitária em Montréal, voltou a viver em seguida em Toronto, cidade pela qual ingressou neste país.

A literatura que produz, poesia e prosa, recebeu reconhecimento e alguns prêmios importantes. Em 1986, seu poema Palácio das Auroras recebeu prêmio e menção honrosa em concurso literário nacional no Brasil, sendo apresentado e presenteado com coletânea em cerimônia oficial aos então presidente da Câmara, Senador Ulysses Guimarães e presidente da República, José Sarney no Palácio do Planalto. Em forma de prosa poética o poema A Minha Avó que Fazia Nuvens foi objeto de estudo e análise ao lado de um poema de Fernando Pessoa em exame escrito de admissão da reputada Escola Técnica Professor Everardo Passos em São José dos Campos, cidade em que o autor cresceu e passou parte de sua adolescência antes de mudar-se para o Canadá. Referindo-se a este mesmo poema, a crítica literária declarou que ele “lembra algo da delicadeza do inquieto Maiakóvski em A nuvem de calças”.

O grande interesse do poeta pelas artes plásticas e principalmente pela fotografia levou-o a idealizar um projeto que reúne algumas de suas imagens e poemas. Tendo como inspiraçao elementos, fachadas e prédios no estilo Art Déco do Brasil, a exuberante natureza brasileira e seus poemas permeados de lirismo e de questionamentos metafísicos, Eduardo Jansen prevê organizar uma mostra de parte de sua produçao artística em Toronto em Junho de 2010. A conferir.

Para entrar em contato com o autor: dujansen@hotmail.com