Eleições 2014: morte de Campos gera reviravolta na disputa

0
399

Por Vitor Zanotelli

O cenário da disputa para a presidência ganhou uma reviravolta com a morte do candidato Eduardo Campos (PSB). Com a oficialização de Marina Silva como substituta do ex-governador de Pernambuco, o contexto eleitoral sofreu grandes alterações. Se antes Dilma Roussef (PT) e Aécio Neves (PSDB) encabeçavam as intenções de votos e consolidavam-se como adversários no segundo turno, a entrada de Marina modificou esse panorama.
De acordo com a pesquisa do Instituto DataFolha (divulgada dia 18/8) Dilma e Aécio permanecem com o mesmo percentual de votos, 36% e 20%. A diferença é o aumento no índice de Marina Silva, que passa a ter 21%, contra os 8% de Eduardo Campos. Esse crescimento significa que a candidata do PSB recebeu votos daqueles que estavam indecisos ou que votariam em branco ou nulo – segundo o levantamento, o número de indecisos caiu de 14% para 9%, enquanto a de votos brancos e nulos caiu de 13% para 8%.
O destaque maior ficou nas simulações para o segundo turno. Na disputa entre Dilma e Marina, daria empate técnico (43% e 47% respectivamente) considerando-se a margem de erro. Já entre Dilma e Aécio, a candidata do PT soma 47% contra 39% do candidato do PSDB. A simulação entre Marina e Aécio não foi realizada pela Datafolha.
Com essa reviravolta a corrida eleitoral tornou-se bastante agitada, mas ainda é cedo para uma definição. Para que o eleitor conheça mais os candidatos e possa ter mais informação antes de ir às urnas no dia 5 de outubro, preparamos um breve perfil dos principais nomes na disputa para a presidência:

Dilma Roussef – PT
Vice: Michel Temer – PMDB

Nascida em Belo Horizonte, Dilma Roussef é formada em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Participou de grupos militantes na luta contra a ditadura no Brasil. Em 2000, filiou-se ao PT. Foi Ministra das Minas e Energia em 2003, e dois anos depois, assumiu o cargo de Ministra-Chefe da Casa Civil.
A candidata tenta a reeleição em 2014. Durante seu mandato, Dilma teve de lidar com vários casos de corrupção nos Ministérios, o julgamento do Mensalão, o escândalo envolvendo a compra da usina de Pasadena (EUA) pela Petrobrás, além do aumento da inflação e o baixo índice de crescimento econômico. Apesar disso, a candidata ainda conserva um bom índice de aprovação de acordo com as pesquisas, de 36%.
Entre as principais propostas, destacam-se a realização da Reforma Política, investimentos na educação – destinar 75% dos royalties do petróleo e 50% do Fundo Social do Pré Sal para a educação – e a ampliação do Programa Mais Médicos.

Aécio Neves – PSDB
Vice: Aloysio Nunes Ferreira

Aécio Neves da Cunha nasceu em Belo Horizonte no ano de 1960. É graduado em economia pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. É neto de Tancredo Neves, e foi eleito Deputado Federal por Minas Gerais em 1986, cargo para qual foi reeleito mais três vezes – em 1990, 1994 e 1998. Também foi Governador de seu estado em 2002 e 2006. Em 2010, assumiu o mandato de Senador.
Recentemente o candidato esteve envolvido em uma polêmica sobre a construção de um aeroporto em uma fazenda de seu tio-avô, no valor de R$ 14 milhões. A obra, situada no município de Cláudio, a 150 km de Belo Horizonte, aconteceu durante o segundo mandato de Aécio no governo de Minas Gerais. O candidato disse não se arrepender do fato, alegando que a construção fazia parte de um investimento para aumentar o número de aeroportos de pequeno e médio porte em Minas.
Na economia, Aécio propõe manter o câmbio livre, conter gastos, e reduzir a inflação para 2% por meio da manutenção do sistema de controle. O candidato pretende reduzir o número de Ministérios para quase a metade – seriam 23 contra os atuais 39. Além disso, Aécio afirmou que vai manter programas como o Bolsa Família e o Mais Médicos.

Marina Silva – PSB
Vice: Beto Albuquerque

Nascida em 1958, Marina Silva é natural de Rio Branco (AC). É formada em História pela Universidade Federal do Acre. Iniciou sua vida política ao lutar ao lado de Chico Mendes pela preservação da floresta e das regiões habitadas nos seringais. Anos depois, participou na fundação da Central Única dos Trabalhadores (CUT). Foi Vereadora por Rio Branco em 1988. Três anos depois assumiu o cargo de Deputada Estadual. Em 1994 foi eleita Senadora e reeleita em 2002. Também atuou como Ministra do Meio Ambiente pelo PT entre 2003 e 2008.
É a segunda vez que Marina Silva disputa as eleições para a presidência. Em 2010, quando era filiada ao Partido Verde (PV) chegou ao terceiro lugar com pouco mais de 19% dos votos.
Suas principais propostas incluem dar mais autonomia para o Banco Central controlar a inflação, viabilizar o passe livre – como resposta às demandas da população nos protestos de junho do ano passado – além de implantar a Política Nacional de Participação Social.