Brasil marca presença na 21ª edição do festival Montréal en Lumière

0
218

O chef Guga Rocha leva ingredientes brasileiros ao festival canadense e mostra o sabor da culinária nacional.

Por Alethéa Mantovani – @aletheamantovani

O chef Guga Rocha (à esquerda) com o chef Kevin Ramasawmy
O chef Guga Rocha (à direita) com o chef Kevin Ramasawmy – Foto: Arquivo pessoal

O chef brasileiro Guga Rocha marcou presença na 21ª edição do festival Montréal en Lumière, que aconteceu do dia 20 de fevereiro até 1º de março, no Canadá.

Todos os anos, o festival, um dos principais e mais agitados eventos de inverno da cidade, traz atividades culturais variadas, como shows, apresentações gastronômicas e muita diversão ao público que comparece em grande número.

Guga, sempre muito efusivo e entusiasmado, levou diversos ingredientes típicos da culinária brasileira e fez com que estes pudessem despertar novas sensações no paladar local.

O chef considera de grande importância a presença do Brasil em eventos internacionais, pois a nossa culinária ainda precisa ser divulgada e mostrada em diversas partes do mundo. “Representar o Brasil e a nossa cozinha em eventos internacionais é de grande importância para mim, pois há um certo desconhecimento sobre a nossa culinária fora do país, sobre os nossos sabores e os nossos sabores. Então, levar um pouco do nosso ‘calor’ brasileiro em terras estrangeiras é muito legal! Principalmente aqui no Canadá, durante o Montréal en Lumière, onde chefs do mundo todo são convidados a interagir e trocar experiências com os chefs locais. Nós podemos mostrar para eles a riqueza que a cozinha brasileira tem e a pluralidade da nossa cultura culinária” – afirma.

Encontro culinário

A culinária tropical brasileira representada por Guga Rocha fez uma combinação pra lá de especial com a de outros chefs que estiveram presentes durante o evento. Uma delas foi com a do chef das Ilhas Maurício, Kevin Ramasawmy, que comanda o Bar George, localizado dentro do luxuoso hotel Le Mount Stephen, em Montréal.

Segundo Guga, a fusão das duas cozinhas resultou em pratos bastante saborosos e tropicais e o local onde tudo isso aconteceu foi incrível. “O lugar onde eu cozinhei é um marco, um prédio tombado pelo Patrimônio Histórico Cultural do Canadá, o hotel Le Mount Stephen e o Bar George, uma casa antiga lindíssima, de uma beleza arquitetônica sensacional. O chef Kevin Ramasawmy que cozinhou comigo é das Ilhas Maurício, portanto a sua culinária tem uma tendência tropical, que de certa forma combina muito com o que eu faço. Então, criamos um menu cheio de técnica e com muito sabor” – conta.

O chef brasileiro levou diversos ingredientes típicos brasileiros a Montreal, mas diz que, atualmente, já é possível encontrar uma variada gama de produtos na cidade, pois existem muitos importadores. “Eu trouxe tucupi, formiga saúva da Amazônia, geleia de cajuína, tapioca. E tudo para fazermos um menu que mostre a cozinha brasileira como um todo, de norte a sul” – comenta animado.