Um playground aquático bonito demais

0
9

Grutas, lagoas azuis e cachoeiras ornamentais, emolduradas por florestas luxuriantes.

Por Bianca Saia

Crédito foto: Scala (Portal Bonito)

A possibilidade de se mergulhar num aquário natural, repleto de peixes coloridos. A presença simpática de de macacos, araras, tucanos, tamanduás e antas. Essas imagens poderiam ter sido emprestadas do Jardim do Éden. Mas um lugar assim existe de verdade, e fica no estado do Mato Grosso do Sul. Conheça Bonito, que com seus 16 mil habitantes, tornou-se um dos destinos de ecoturismo mais importantes e bem estruturados no Brasil.

Cerca de 60 mil turistas vêm por ano à Bonito em busca de experiências únicas no Brasil. Ou em que outro lugar do país é possível praticar mergulho e snorkel em águas absolutamente translúcidas, e isso, a mais de mil quilômetros da praia mais próxima?

“As águas de Bonito são tão transparentes quanto as de Bahamas”, conta Alex Furtado, presidente da Agência Ar de Turismo. “Há lugares com mais de 60 metros de visibilidade, e flutuar na selva entre peixes e animais muda a percepção que o turista tem do snorkel.” A turista canadense Adelina Lameiras ressalta: “A qualidade da água e a diversidade de peixes é muito superior ao que vi em Aruba e Cuba.”

Mas como isso é possível? A água dos rios de Bonito são saturadas de calcário. O mineral adere em qualquer impureza presente na água. O mecanismo é comparável a um filtro natural, que envia rapidamente as particulas de sujeira para o fundo do rio.

O efeito? Emília Fernandes, autora do blog A Turista Acidental, se derrete em elogios: “No momento em que se coloca o rosto na água, a sensação é de outro mundo, mais calmo e incrivelmente mais bonito. Tudo acalma e atrai: a cor da água, os peixes que não têm medo e passam muito perto e a incrível vegetação aquática, principal característica dessa experiência de flutuação. Para quem é fascinado por água doce, como eu, é como estar em um grande parque de diversões.”

Foto crédito: Scala (Portal Bonito)

A flutuação à que Emília se refere é a atividade mais popular de Bonito. O turista, armado de máscara, snorkel, roupa de neoprene e colete salva-vidas se deixa levar durante alguns quilômetros pela correnteza suave dos rios de Bonito. A atividade proporciona encontros com mais de 80 variedades de peixes, entre eles, piraputangas, dourados e curimbatás, além da flora subaquática.

Mas não é apenas em beleza que Bonito impressiona. Poucos ecossistemas no Brasil são tão protegidos e preservados. “Todo atrativo natural de Bonito fica em propriedade privada e tem uma legislação muito rígida”, explica Alex Furtado. “O atrativo deve ter um biólogo e geólogo responsável e a fiscalização ambiental faz visitas periódicas.”

A consequência é que a maioria dos passeios têm um número máximo de visitantes permitidos por dia. Nenhuma atração é visitada sem o voucher de uma agência local e um guia de turismo credenciado pela Embratur. Além disso, todos os tours têm preços tabelados.

Essa organização arrancou elogios até do popular guia australiano Lonely Planet: “Se o Brasil inteiro fosse tão organizado como Bonito, a vida seria bem mais fácil para os turistas”. O reconhecimento também é nacional, como demonstra uma eleição anual organizada pela Revista Viagem e Turismo, da editora Abril. Bonito abocanhou em 2010, pelo nono ano consecutivo, o prêmio de melhor destino de ecoturismo no Brasil, deixando para trás peixes grandes como o Pantanal e Fernando de Noronha.

Talvez o que faça o destino tão atraente seja a variedade de opções para o turista. Além da flutuação, é possível visitar inúmeras grutas e cachoeiras, percorrer trilhas no cerrado, descobrir a fauna local, descer o Rio Formoso de bote inflável, fazer rapel dentro de cavernas ou arborismo no topo das árvores, além de praticar mergulho autônomo com cilindro.

Foto crédito: Rico (Portal Bonito)

Alex Porto, instrutor de mergulho da Agência Bonito Scuba, acrescenta que a experiência prévia não é necessária. “A partir de 10 anos de idade, você pode fazer um mergulho discover em águas doces cristalinas com cilindro, sempre acompanhado de um instrutor experiente, com a duração de cerca de 30 minutos. Mas há também mergulhos excelentes para os mergulhadores mais experientes”.

Há cinco pontos de mergulho em Bonito: O Rio Formoso, principal rio de Bonito, o Rio da Prata, o Abismo Anhumas, com acesso via rapel de 72 metros, a Lagoa Misteriosa, e o Pantanal Via Salobra.

Quando ir: A melhor época para os mergulhos em Bonito são os meses de setembro, outubro, novembro e dezembro, período de poucas chuvas.

Onde hospedar-se

Hotel Cabanas
Endereço: Rod. Bonito/Guia Lopes Km 06 – Bonito – MS
Fone: (67) 3255-3013, (67) 3255-1703 e (67) 9632-5465
hotelcabanas.com.br

Hotel Lago Azul
Endereço: Rua Ari da Silva Machado, 618 – Bonito – MS
Fone: (67) 3255-1502
grupointerhoteis.com.br

Hotel Santa Esmeralda
Endereço: Antiga Rod. Bonito/Guia Lopes da Laguna, Km 17 – Bonito – MS
Fone: (67) 3255-2683
hotelsantaesmeralda.com.br

Agências de Turismo

Informações