Neruda

Crônica: Neruda. (Foto: Leedor.com) Quando conheci Neruda, por questões de destino, o li em espanhol. Não que dominasse a língua,...

Babel de nomes

- Muito obrigado, Laurilene. A caixa do supermercado, exibindo um reluzente crachá no peito, agradece, sem demonstrar surpresa com o cliente...

A arte de esquecer guarda-chuvas

- Senhor, o seu guarda-chuva! Disse a acompanhante do ônibus, lembrando o acessório, como se a última coisa que ela desejasse fosse devolver algo perdido para...

A arte de emagrecer em revistas

Um dia desses, estava na sala de espera de uma academia de Pilates, essa arte de se expor em aparelhos semelhantes às...

A língua como ela é

Para um músico, a nota que está deslocada, mal direcionada, soa diferente. Por mais que ele esteja absorto em outros pensamentos, uma música sendo tocada,...

A chegada aos anos 60

Os anos sessenta me trazem boas lembranças, sendo que as lembranças são boas quando os anos nos trazem não anos de grande valor numérico, mas...

A garota que dormia

Ela era feia. Sim, feia. Mas, realmente, o que é beleza? À primeira vista, com suas roupas extravagantes, assustava de certo modo as pessoas que...

Crônica de um roubo

Qual a sensação de se sentir roubado quando olhamos no espelho o retrato fiel e perfeito do ladrão? Quando o tempo passa e o...

Crônica: O amor de mãe

Em que momentos podemos surpreender uma mãe exercendo seu melhor predicado? Nunca havia pensado nisso. Uma mãe, afinal, é uma mãe. Quando nasce o filho, quando cuida do filho, quando ele adoece, ou quando não está doente; quando vê com lágrimas nos olhos a entrada no primeiro dia da escola; quando o defende com garra por motivos justos ou injustos; luta incondicionalmente e custa a admitir o erro do filho ou salta de alegria com seus acertos. Pobre ou rica, instruída ou não, as mães em um determinado momento ficam iguais. Fãs irrequietas com o sucesso dos filhos, por mais prosaica que seja a homenagem. Para as mães um pequeno pedaço de glória é um motivo de comemoração, palmas e sorrisos quase congelados, nervosos.

A metade da viagem

Cheguei prontamente dentro do barco que me aguardava na margem do rio. A outra margem bem distante, invisível, parecendo infinitamente distante não era o...
Vancouver, CA National, CA