A busca da verdade

Uma crônica para quem aprecia e desfruta de uma escrita rica em emoções, que nos fazem sentir, e de provocações, que nos fazem pensar. A cada semana uma nova publicação de Nilson Lattari, aqui na Brazilian Wave Online. Boa leitura!

0
100
Crônica de Nilson Lattari: A busca da verdade. (Foto: Tatum Bergen em Unsplash)

A busca da verdade

Foi dito que a procura da verdade é a nossa libertação. A verdade pode estar em muitos lugares ou em lugar nenhum. Afinal, o que seria a Verdade, e qual Verdade está no contexto da primeira afirmação? Aquela que nos libertará!

A árvore do conhecimento que está na história bíblica do Paraíso tinha uma maçã como o fruto principal. A ela foi proibido o acesso, por ordem de Deus. Mas, e a dúvida está aí. Por que alertar o ser humano para não acessar a árvore do conhecimento, se a própria curiosidade é um dos traços dados ao Homem, é o principal motivador para a busca dele, o conhecimento? Um paradoxo celeste?

Eva, a culpada pela humanidade, e que tornou todas as mulheres as responsáveis por nossas mazelas, que tanto vemos nas culturas, as formas como as mulheres são mantidas, enclausuradas de forma física ou não, sob a forma de janelas e portas fechadas ou restritas aos olhares machistas, finalmente resolve ter acesso a ela. Será que por esse motivo a sociedade patriarcal mantém as mulheres afastadas, por que podem trazer o conhecimento? Talvez não haja um paradoxo celeste, mas uma forma velada de Deus mostrar como o homem é frágil. Quieto, calado, obedecendo, enquanto a mulher resolve ver o que está acontecendo.

Porém, aquela que dá a maçã para que Eva prove é uma serpente, mais uma no rol da culpa. Mas, também, podemos fazer uma pergunta sutil: afinal, o mal está no conhecimento que traz na maçã, ou o mal está naquele ou naquela que usa o conhecimento para seu desfrute individual. Em suma, a culpa está na maçã ou no seu portador?

A verdade, com certeza, liberta, mas que preço se cobra por essa liberdade. A diferença está no portador, sem dúvida. O conhecimento transmitido por cérebros, digamos, um pouco afastados de uma ética e respeito, é mais uma arma contra o receptor do que uma liberdade.

A procura da Verdade é uma arma poderosa contra nossos medos e receios. A curiosidade é um recurso importante, sempre se atualizar, reler, ponderar e criticar, colocar nossos valores e crenças em xeque. A verdade, trazida pelo conhecimento, é uma busca constante, e ter conhecimento é conhecer de verdade o portador, a fonte que vem até nós, muitas vezes travestida de serpente.

Gostou da crônica? Deixe abaixo (final da página), o seu comentário para o autor, Nilson Lattari. E não esqueça de “curtir” e “compartilhar” com amigos.