Carnaval — Poesia é para brilhar fora da gaveta

Os poemas de Mario Borges, publicados mensalmente nesta seção, em 2022, revelam uma perspectiva lírica, singela e pessoal de emoções e tradições, frequentemente representando o folclore e raízes brasileiras. Vamos tirar as poesias para fora das gavetas. Boa leitura!

0
118
Poesia é para brilhar fora da gaveta: Carnaval. Texto e voz por Mário Borges

Ouça Carnaval na voz de Mário Borges

Gostou? Deixe o seu comentário ao final da página e compartilhe com os amigos

Carnaval

Este bloco que vem passando,
Trazendo alegrias e descontrações,
Canções e letras nos revelando,
O samba no pé, fantasias e razões,

Confetes, entrelaço de serpentinas,
Tambores expressando consciência,
O rebolado da mulata que me fascina,
As injustiças que não faço continência,

Luta, suor e lágrimas de purpurinas,
No peito porta bandeira verde, amarela,
Beijo na avenida minha Pátria-menina,
Canto, grito justiça até última quimera!

Alegorias, fatos e verdades sambando,
Mestres-salas anunciam esperanças,
O som da cuíca vem acompanhando,
A democracia, a nossa perseverança!



Veja o perfil do autor

Gostou da poesia? Deixe abaixo — final da página — o seu comentário para o autor, Mário Borges . E não esqueça de “curtir” e “compartilhar” com amigos.

Brazilian Wave. Aqui você sempre encontra uma novidade.