Rio de Janeiro – Eleições para prefeito, quem poderá nos salvar?

As crônicas de Renata Garavaglia, Naná, são publicadas quinzenalmente na Wave online. Depois de ler, deixe o seu comentário para a autora.

4
77

A data para a escolha do futuro prefeito da cidade do Rio de Janeiro está marcada – 15 de novembro. Os canditados, lançados. Mas, o que esperar do eleito a ocupar o cargo, até então, de Marcelo Crivella? 

Um quadro de candidatos de arrepiar, amedrontar. Nomes conhecidos, e nada bem-vindos, diga-se de passagem, inexpressivos ou desconhecidos da grande maioria. Em quem votar? Essa tem sido uma das principais perguntas que o cidadão carioca tem se feito. Um dos top five do momento! 

Afinal, em quem acreditar, qual deles terá a verdadeira capacidade de fazer a diferença, de não se deixar corromper pelo poder? O que nos remete àquele velho ditado popular, que vem bem a calhar em momentos como este: “Quer conhecer alguém? Dê o poder à ele…”.

Não temos tido bons exemplos ultimamente. O carioca está traumatizado, decepcionado, cansado. Mas, o principal, não perde a fé, nem a esperança de dias melhores, mais justos e seguros.

Somos roubados por todos os lados. O cidadão não tem mais para onde correr. A cidade está entregue, abandonada, esburacada e falida em todos os setores. Mas, apesar de tudo isso, segue linda e com sua energia única. O carioca resiste bravamente e, em sua maioria, não abandona o barco tão facilmente.

O Rio é a cidade astral, só tem sido mal administrada, mal cuidada por quem deveria zelar por ela e todos nós. Somos um povo tão acolhedor, tão solidário, como pode não conseguirmos políticos com os mesmos valores e princípios? Como pode não se deixarem contagiar por essas razões e sim pela ganância, roubalheira? 

Seja com sol, com chuva, seja na zona sul, norte ou oeste, o Rio encanta. O Rio tem história, tem ziriguidum. Tem o maior e melhor carnaval do mundo. As praias mais famosas, o mais belo pôr do sol, o povo mais caloroso…

O Rio e o seu cidadão só precisam eleger alguém que reconheça e valorize a cidade que já foi a capital do Brasil e que ainda tem tanto potencial. O Rio de Janeiro, a cidade de São Sebastião, do Cristo Redentor, precisa de mais amor, mais carinho, mais respeito e responsabilidade. E somente isso, nada mais, poderá nos salvar. Que venham as eleições 2020.

Vista da Lagoa Rodrigo de Freitas, Rio. (Foto: Renata Garavaglia)
Por do sol no Rio. (Foto: Renata Garavaglia)
Vista da Lagoa Rodrigo de Freitas, Rio de Janeiro (Foto: Renata Garavaglia)
Estátua do Cristo Redentor, Rio de Janeiro. (Por: Renata Garavaglia)

4 COMENTÁRIOS

  1. Muito bem Naná, ótima reflexão! Tem que gostar do Rio. Servir ao Rio e não se se servir do Rio!

  2. Ótima crônica Naná !!! Parabéns !! E não é pq sou tua prima não … rsrsrrs. Bjs 😘

  3. Excelente texto da Renata Garavaglia!
    Descreveu tão bem as maravilhas do Rio , o significado de ser ” carioca”, não é possível que não ” acertamos” nem prefeito, nem governador para cuidar desta Cidade Maravilhosa!

Comments are closed.