O anticoach

Uma crônica para quem aprecia e desfruta de uma escrita rica em emoções, que nos fazem sentir, e de provocações, que nos fazem pensar. A cada semana uma nova publicação de Nilson Lattari, aqui na Brazilian Wave Online. Boa leitura!

0
122
Crônica de Nilson Lattari: O anticoach – (Foto Chris MontgomeryUnsplash)

O anticoach

Sim, está na hora de encararmos a verdade que não se pode calar. Na vida, nem tudo são flores e nenhum coach pode resolver o assunto. Assim, eu acho que está na hora de viver sem mentiras, encarar a realidade.

Calma, se você não conseguiu resolver um problema que o aflige, se você está lutando para realizar um sonho e ele não se realiza, o fato é muito simples: encha-se de coragem, respire fundo e desista, porque, realmente, o sonho não tem a menor possibilidade de se realizar. E ponto final. Vira o disco, tenta outra coisa e siga a vida.

Claro, você pode ser o presidente da empresa, o novo dono da birosca do morro ou da papelaria da esquina. Dentre as maiores possibilidades, e isso você tem que encarar, é se casar com uma filha deles, caso esteja solteira, e nisso há duas vertentes: ela pode ser muito bonita e sua chance será remota, ou, realmente, não sofre a ameaça de nenhum pretendente e o caminho está aberto. As oportunidades surgem no momento de crise, no caso, o momento dela. Claro, estamos falando de um casal. Pode ser o filho do dono, e as possibilidades são as mesmas. Também pode ser do seu mesmo sexo, o que não invalida a proposta, porém as chances de sucesso são vagas. Mas, não custa perguntar.

Não se preocupe. Você não vai ficar rico trabalhando. É claro que isso não é verdade. Muita gente que trabalha ganha dinheiro e fica rico. Um médico, um engenheiro, um advogado, um comerciante, qualquer um, desde que esteja no lugar certo e na hora certa. Isso é muito raro de acontecer. Logo suas chances de ficar rico trabalhando são próximas de zero, remotas. A alternativa é roubar e ser preso, o que provaria, exatamente, o contrário, você estava no lugar certo, porém na hora errada. O universo, definitivamente, conspirou contra você.

Você sabe do empreendedor que ficou milionário vendendo garrafas de água no sinal, foi devagarinho e acumulou uma fortuna? Depois passou a ganhar dinheiro dando palestras de como ficou rico vendendo água? Pois é, pensando bem, é muito interessante, porque se você ficar sem comer, dormir na rua, provavelmente dará certo. Muitos que tentaram talvez tenham morrido de fome e frio, um sobreviveu, e deve estar ganhando dinheiro de verdade dando palestras para empresários que têm dinheiro suficiente para vender garrafas de água nos sinais, e condições para não morrer de fome e frio. A pergunta seria o que esses empresários estariam fazendo ali, assistindo às palestras. Poderiam empregar pessoas nos sinais, e, provavelmente, ganhando dinheiro sem precisar ir para as ruas ou nas palestras, desde que sejam os palestrantes. As palestras têm que ter um sentido, afinal.

Enfim, as palestras de empreendedorismos são edificantes e prazerosas, para os que as ministram. Afinal, muita gente vai aos programas de auditório para se divertir, e por que não se divertir assistindo gente que ensina a empreender, mas, provavelmente, nunca comentou sobre algum empreendimento onde logrou sucesso? A não ser dar palestras sobre empreendimentos que podem dar certo, no caso, darão, na visão deles.

Se você ganhar na loteria, realizar um casamento com alguém, sabidamente, rico, achar um dinheiro na rua, roubar sem ser pego, provavelmente a chance de você ficar rico seja de 100%, assim como os mesmos 100% são a possibilidade de nada disso acontecer.

O melhor da vida é saber que você não vai ficar rico. Isso é uma coisa real. A riqueza e a possibilidade de se ficar rico são viáveis, possíveis, não é imaginação. Se você vai numa igreja e alguém diz para você que quanto mais você dá mais receberá em troca, haverá riqueza. Com certeza não será você, não será o deus com quem você decidiu barganhar e como o dinheiro sai de A para B, e C não tem nada a ver com isso, alguém nessas letras levou a bolada.

Tudo bem, você procurar o empreendedorismo é válido. Ver alguém tentar inflar seu ego também é válido. Fazer um curso de empreendedorismo e seguir um coach também são coisas válidas. Até porque, se você não conseguir, deverá se tornar um novo coach ou palestrante de empreendedorismo, e se tornará um novo coach de uma coisa que não deu certo e você não faz a menor ideia do que seja. Resta torcer para estar no lugar certo e na hora certa.

Gostou da crônica? Deixe abaixo (final da página), o seu comentário para o autor, Nilson Lattari. E não esqueça de “curtir” e “compartilhar” com amigos.

Leia outras crônicas de Nilson Lattari