Programa de Pais e Avós exclui novos interessados por mais um ano

Por Rodrigo Coelho
Consultor de Imigração crecenciado para o Canadá

No Canadá, a reunificação familiar sempre foi um pilar importante do sistema de imigração. O Programa de Pais e Avós é um reflexo desse compromisso, permitindo que cidadãos e residentes permanentes canadenses patrocinem seus entes queridos para viverem ao seu lado. No entanto, a recente reabertura do programa em 2023 expõe uma injustiça gritante que deixa muitos de fora e frustrados.

O Immigration, Refugees and Citizenship Canada (IRCC) anunciou que aceitará até 15.000 novas aplicações no Programa de Pais e Avós este ano. Embora isso seja positivo para algumas famílias, é fonte de decepção para muitas outras. Afinal, as vagas são limitadas, e nem todos os que desejam reunir suas famílias poderão fazê-lo. Além disso, o IRCC convidará 24.200 potenciais patrocinadores, mas pretende aceitar apenas 15.000 inscrições completas. Isso significa que mesmo entre aqueles convidados, muitos serão excluídos.

O maior problema que vejo é a decisão de continuar usando o mesmo cadastro de inscrições de 2020, em vez de abrir um novo formulário de interesse para patrocínio. Isso significa que aqueles que almejam participar desde 2021 não têm uma chance justa de serem selecionados em 2023. Isso cria uma sensação de arbitrariedade e injustiça para aqueles que estão esperando a chance de trazer seus pais e avós para o Canadá.
É crucial lembrar que a reunificação familiar é uma questão de extrema importância para muitos imigrantes no Canadá. A possibilidade de estar próximo de seus entes queridos é fundamental para o bem-estar emocional e social. No entanto, a exclusividade e a imprevisibilidade do Programa de Pais e Avós tornam essa esperança um tanto ilusória para a maioria das pessoas. Então, o que pode ser feito para enfrentar essa injustiça? Uma opção é pressionar os membros do Parlamento canadense para que revejam as políticas do programa. As vozes de residentes permanentes (mesmo que sem direito a voto) e, principalmente, dos cidadãos canadenses, podem influenciar essas políticas.

Aqui estão algumas sugestões sobre como iniciar essa pressão:

Petições: Iniciar ou assinar petições online é uma maneira de chamar a atenção dos legisladores para a necessidade de abrir o Programa de Pais e Avós para novos interessados.

Contato direto com representantes: entre em contato com seus representantes eleitos, incluindo MPs (membros do Parlamento) e senadores para que levem essas questões ao debate no Parlamento.

Redes sociais: manifeste a preocupação com a falta de novas inscrições e como isso é injusto com quem sonha em participar desse programa. Quanto mais pessoas estiverem cientes desse problema, maior será a pressão sobre os legisladores.

Em resumo, embora o Programa de Pais e Avós no Canadá seja um passo positivo em direção à reunificação familiar, a falta de novas inscrições deixa muitos de fora. A pressão pública pode desempenhar um papel crucial em provocar o IRCC e os legisladores a promoverem mudanças no programa, para todos os que desejam reunir suas famílias, no Canadá, tenham a chance de receber o convite para aplicar. A verdadeira força do Canadá reside em sua diversidade e na união de famílias de todo o mundo em sua terra acolhedora.

Advertisement