O prazer de folhear uma revista em português no Canadá – Sempre uma experiência enriquecedora e única

À medida em que se avança rapidamente em direção ao mundo digital e com o inglês como língua franca, a persistência e relevância das revistas e jornais em português demonstram que a “comunicação de nicho” ainda desempenha um papel vital na manutenção da cultura viva e de nossa heranças.

O Canadá é conhecido por sua diversidade cultural e linguística, abrigando comunidades de todo o mundo. Com mais de meio milhão de pessoas que falam português, a nossa diáspora desempenha um papel de suma importância no ambiente multicultural do Canadá.

De acordo com o censo de 2021 realizado pelo Statistics Canada, a população de falantes de português no país é de aproximadamente 540.000 pessoas. Isso engloba tanto aqueles que têm o português como sua língua materna quanto aqueles que o falam como segunda língua.

Portugueses e Açoreanos

Muitos imigrantes portugueses se estabeleceram no Canadá nas décadas de 1950, 1960 e 1970, principalmente em áreas metropolitanas como Toronto, Montreal e Vancouver. Eles trouxeram consigo a língua e a cultura de Portugal e, principalmente, dos Açores.

Brasileiros

A imigração brasileira para o Canadá aumentou significativamente nas últimas décadas. Os brasileiros estão espalhados por todo o país, com uma concentração significativa em Toronto. Eles trazem consigo a rica cultura e a língua portuguesa do Brasil.

Angolanos e Moçambicanos

Também há comunidades de angolanos e moçambicanos no Canadá, principalmente em áreas urbanas. Eles falam o português de Angola e Moçambique, respectivamente, e contribuem para a diversidade linguística e cultural da comunidade lusófona.

Outras Nacionalidades Lusófona

Além dos grupos mencionados acima, o Canadá abriga pessoas de outras nações lusófonas, como Cabo Verde, Guiné-Bissau, Timor-Leste e São Tomé e Príncipe. Esses imigrantes trazem suas próprias variantes do português e culturas únicas.

À medida em que se avança rapidamente em direção ao mundo digital e com o inglês como língua franca, a persistência e relevância das revistas e jornais em português demonstram que a “comunicação de nicho” ainda desempenha um papel vital na manutenção da cultura viva e de nossa heranças. O conjunto de nossas tradições singulares, de diferentes origens e etnias, são riquezas identitárias bem representadas nas mídias especializadas. Revistas e publicações que falam “com as nossas vozes e nossos sotaques particulares”.

O prazer de ler em português e de folhear uma revista

Uma das questões que frequentemente surgem é por que, em uma era dominada pela mídia digital e smartphones, as pessoas ainda gostam de ler revistas impressas.

No contexto da comunidade de falantes de português no Canadá, isso também é relevante. As revistas impressas — como a Wave Magazine e outras — oferecem uma leitura fácil, relaxante e imediata. Principalmente, para pessoas com 60 anos ou mais, que valorizam o hábito de se ler em papel.

As publicações impressas têm uma relevância duradoura, presentes nas mais variadas culturas ao longo de séculos. Por isso, na atualidade, mesmo que sombreados pela internet, ainda encontram espaço cativos, especialmente em nichos de mercado específicos, por várias razões:

  1. Experiência Tátil – A sensação de folhear as páginas de uma revista, sentir a textura do papel e apreciar as imagens coloridas é uma experiência sensorial única e enriquecedora. Muitos relatam que a leitura de revistas impressas aumenta o interesse, prolonga a experiência e gera memórias. Em rodas de conversas na família e no trabalho, oferece assuntos que fortalecem vínculos: “quem viu a última capa da revista? Está sensacional”. É uma experiência que muitos leitores acham mais envolvente e satisfatória do que simplesmente rolar uma tela de celular.
  2. Conteúdo Especializado – As revistas impressas geralmente se voltam para mercados específicos, fornecendo informações detalhadas e aprofundadas sobre um determinado assunto. Para os interessados em tópicos específicos, como gastronomia, cultura ou arte, o acesso a uma revista especializada é importante. Apoiadas em profissionais de qualidade, oferecem conteúdos valiosos e de confiança, em um só lugar e com periodicidade conhecida.
  3. Desconexão Digital – Em um mundo cada vez mais digital, muitas pessoas valorizam a oportunidade de desconectar-se de seus dispositivos eletrônicos por um tempo. Ler uma revista impressa oferece uma pausa bem-vinda do constante bombardeio de informações digitais.
  4. Qualidade Visual – As revistas investem em layout e design de alta qualidade, tornando-as visualmente atraentes. Isso é particularmente importante em nichos como arte, moda e design, onde a estética desempenha um papel central.
Advertisement