Entrevista com Sidney Magal

Em entrevista concedida à Wave, para a série de podcast "Wave-on-the-go", o cantor Sidney Magal, ciente da influência de sua fama, fez questão de evidenciar o seu compromisso com a arte e com a sua postura ética. OUÇA AQUI O PODCAST COM O CANTOR

0
79

Entrevista por: Alethéa Mantovani e Christian Pedersen

Ouça a entrevista com Sidney Magal

Quem faz sucesso e o mantém durante anos é, realmente, um grande artista. E podemos dizer isso do cantor Sidney Magal, 70 anos, afinal ele está nas paradas musicais há, aproximadamente, 52 anos, exatamente o tempo que possui de carreira.

A legião de fãs que o cantor reuniu no decorrer de todos estes anos inclui pessoas de diversas gerações, ou seja, desde um público mais maduro, com 60, 70 anos de idade, até pessoas mais jovens, com 30 anos ou menos. E podemos dizer que ele causa mesmo um grande frisson entre as mulheres, que são a maioria dos seus fãs. Suas músicas, ainda hoje, são as mais pedidas em festas, e estão sempre na boca do povo. Além disso, a coreografia sempre elegante e sensual, que o cantor faz há muitos anos, continua sendo a mais imitada entre todas.

No início da sua trajetória, Sidney pretendia cantar bossa nova, mas foi desaconselhado pelo poeta Vinicius de Moraes, que era primo da sua mãe, devido à sua beleza, ao seu porte e tipo físico, alto e encorpado. Então, ele optou por ritmos como o rock, o samba, as músicas italianas e francesas.

Em 1971, o cantor partiu para a Europa onde se apresentou com um grupo folclórico de música brasileira. Depois, regressou ao Brasil e passou a se apresentar em bares e restaurantes. E foi em uma destas apresentações, no Rio de Janeiro, que Magal foi descoberto pelo produtor argentino Roberto Livi e contratado pela gravadora Philips – PolyGram. A partir daí, aconselhado por seu empresário, ele modificou o jeito de se vestir e incorporou um estilo cigano, um tipo latino-americano sensual e que deixava o público feminino bastante efusivo. E essa nova figura do cantor fez muito sucesso. Aliás, faz até hoje.

A música “Se Te Agarro Com Outro Te Mato” foi o primeiro hit que caiu nas graças dos brasileiros, seguido por “Meu Sangue Ferve Por Você” e “Sandra Rosa Madalena”. Depois, vieram outras canções de sucesso e uma que merece destaque é “Me Chama Que Eu Vou”, que foi o tema de abertura da novela “Rainha da Sucata”, da Rede Globo. Além de cantar, Magal participou de algumas novelas, e no cinema foi o protagonista de “Amante Latino”. Em 2017, ele foi mais além e lançou a sua autobiografia “Sidney Magal: Muito mais que um Amante Latino”, escrita por Bruna Ramos da Fonte, com vários depoimentos de pessoas que conviveram com o cantor.

Entrevista com Sidney Magal

Em entrevista concedida à Wave, para a série de podcast “Wave-on-the-go”, o cantor Sidney Magal, ciente da influência de sua fama, fez questão de evidenciar o seu compromisso com a arte e com a sua postura ética:

“(…) Manter uma carreira depende muito, sem dúvida, do respeito que a gente tem por esta e pelo público que te aprecia e que te curte. Eu sempre tive muito cuidado com o meu comportamento como pessoa. Eu sempre procurei dar bons exemplos, independente do sucesso da música e do sucesso que eu fazia no palco.”

O depoimento sobre o seu casamento de 40 anos com Magali West não deixa dúvidas: “Eu não trocaria a minha mulher por nenhuma outra relação. Tenho certeza disso desde o dia em que a conheci. E essas tentações que eu passei ao longo da carreira, eu fui levando, eu fui driblando. Algumas vezes, caí em algumas armadilhas, mas nós dois, juntos, superamos, com certeza”.

A entrevista correu bem fluida e trouxe muitos outros detalhes, tanto do Sidney Magal, quanto do Sidney de Magalhães. E, no mesmo ritmo, o cantor termina o bate-papo deixando uma gentil e atenta despedida ao público da Wave:

“Eu espero que vocês tenham ficado muito satisfeitos com as coisas que eu falei. Fiquei muito feliz, pelo “Wave-on-the-go”, um programa sensacional do Canadá, que fala de artistas brasileiros e de artistas do mundo inteiro. Muito obrigado e até uma próxima. Contem comigo sempre!”

Ouça a entrevista com Sidney Magal

DEIXE SUA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui