Helio Castroneves

1
15

Leia entrevista na íntegra com um dos pilotos mais bem sucedidos da Fórmula Indy.

Photo by Marcelo Coimbra

Tricampeão das 500 milhas de Indianápolis, vencedor do programa Dancing with the Stars, escritor, pai e atleta dedicado.

O ronco dos motores dos carros sem dúvida nenhuma emociona os espectadores. Até mesmo quem não é fã do esporte, se impressiona com a alta velocidade. Celebrando 25 anos de corridas nas ruas de Toronto, a Fómula Indy teve sua nona etapa realizada na cidade, em 10 de Julho. Edmonton recebeu a décima etapa da competição em 24 de Julho.

Durante o GP de Toronto, o piloto brasileiro Hélio Castroneves, 36, concedeu uma entrevista exclusiva para a Wave, dentro de um dos grandes caminhões do Team Penske, equipe pela qual corre há 11 anos. Extremamente simpático e atencioso, Castroneves se surpreendeu quando percebeu que seria entrevistado por brasileiros e logo fez um elogio a essa comunidade que cresce a cada ano.

Com residência em Fort Lauderdale, na Flórida, o paulistano Castroneves vive com sua mulher Adriana Henao e sua filhinha de 1 ano e meio, Mikaella. Os pais estão sempre presentes e a irmã, Kati, atua como gerente de negócios do piloto. Em 2008, Castroneves foi acusado de sonegação fiscal de quase US$ 5 milhões e se fosse condenado, poderia pegar 35 anos de prisão. “Esse foi o pior momento de toda minha vida, achei que estava tudo acabado”, comenta ele. Felizmente, o piloto foi inocentado após quase 6 meses de briga na justiça.

Estamos comemorando 25 anos da Indy em Toronto. Quantas vezes já correu aqui?
Castroneves – Essa é a oitava vez que corro em Toronto. A primeira vez foi em
1996. Fui campeão aqui em 97, correndo na Indy Lights.

Já fez algum programa turístico na cidade?
Castroneves – Não dessa vez! É engraçado, mas antigamente era possível, quando eu estava em categorias menores (risos). Mas eu adoro Toronto, é uma cidade bonita, moderna e os restaurantes sao incríveis. Eu gosto muito, me sinto em casa!

Em poucas palavras, descreva a corrida de Toronto.
Castroneves – É uma corrida muito tradicional, eu me lembro de assistir as provas na televisão quando eu era moleque e hoje, eu corro nessa pista! É irregular e ondulada, com layout diferente e bacana. O fato de ser o mesmo layout há tantos anos, faz dela uma corrida muito especial.

Voce é o único brasileiro e o sexto piloto na história a vencer 3 vezes a corrida mais famosa do automobilismo: as 500 milhas de Indianápolis. Qual o seu maior sonho?
Castroneves – Meu sonho é continuar correndo e quebrando barreiras. Seria muito legal me reunir aos grandes pilotos Rick Mears, A.J. Foyt e Al Unser Sr, com quatro vitórias! Sei que estou num grupo muito especial, mas estar perto deles seria realmente uma honra.

Você foi campeão da 5a edição do programa Dancing with the Stars, da rede ABC, em 2007, dançando maravilhosamente com Julianne Hough. Conte-nos um pouco sobre essa experiência.
Castroneves – Foi uma aventura! É claro que nunca serei dançarino profissional, mas pintou a oportunidade e eu não resisti. Conheci uma das diretoras do programa em uma corrida, ela achou muito interessante o fato de um companheiro de equipe e eu sermos tão distintos um do outro, pois ele morava em uma fazenda em Columbus e tinha um caminhão, enquanto eu morava em uma mansão em Miami e tinha uma Ferrari. Então essa diretora me convidou para participar do programa. A princípio, achei que era piada! Depois perguntei para meus patrocinadores se teria algum problema e todos gostaram da idéia! Assim, consegui conciliar as gravações com minha profissão.

Mas não foi uma simples participação, você foi o vencendor do show!
Castroneves – Sim e foi super legal! O meu objetivo era não ser eliminado logo no início. Eu treinava cerca de quatro horas por dia! Me senti super à vontade e quanto mais ouvia aos aplausos do público, mais me empolgava! É claro que minha parceira era espetacular e tivemos um click muito bacana. Somos amigos até hoje. Nunca rolou nada entre a Julianne e eu, apesar dos comentários que fizeram na época, mas a sedução faz parte da dança! Foi uma experiência única, me diverti muito, mas prefiro seguir correndo do que dançando (risos).

Se pintasse o convite para participar de um reality show, você toparia?
Castroneves – Nunca vou dizer nunca depois de ter feito Dancing with the Stars! Acho que tudo depende de oportunidades e se for uma boa, porque não?

Você tem um livro publicado, “Victory Road – The Ride of My Life”, onde conta suas experiências e superações e você também tem um blog. Escrever é um hobby?
Castroneves – É…a idéia de escrever o livro surgiu logo depois da minha fase com a corte dos EUA, quando eu sentia que precisava colocar para fora toda a aflição e sentimento ruim, que estavam dentro de mim. No livro, eu conto minhas angústias e superação. Assim como eu, tem outras pessoas que passam por situações parecidas e não sabem o que fazer. A união familiar é muito importante para superar qualquer problema. O final do livro é o recomeço de uma vida nova, ou seja, o nascimento da minha filha e a minha parceria com a Adriana. Quando pensei que estava tudo acabado, a vida me surpreendeu e pude recomeçar tudo de novo.

Quem foi sua inspiração para se tornar piloto de corridas?
Castroneves – Senna sempre foi minha inspiração. Aliás, ele foi a inspiração da minha geração. Eu peguei o finalzinho do Piquet, mas o Senna era nosso herói, um espelho para mim. Eu queria guiar da maneira dele e quebrar todos os recordes como ele quebrou. Foi realmente uma grande perda, especialmente para nós, brasileiros.

Como é seu relacionamento com a equipe Penske?
Castroneves – Estou nessa equipe há 11 anos e pretendo ficar enquanto estiver fazendo um bom trabalho. Os meus companheiros de equipe Will Power e Ryan Briscoe são fantásticos e super rápidos. Nós trabalhamos juntos! Cada um tem seu melhor dia e sabemos lidar com isso. Sem dúvida, é um ambiente de equipe muito bom.

Helio, agradecemos a sua disponibilidade para essa entrevista. Qual o seu recado para a comunidade brasileira no Canadá?
Castroneves – Aí galera do Canadá, quero pedir o apoio de vocês, pois não sou o único brasileiro que corre na Indy Toronto, tem mais cinco pilotos! Espero encontrá-los aqui no próximo ano! Um abraço para todos vocês!
Helio Castroneves
IndyCar

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.