A foto e o fotógrafo – foto poesia para começar bem a semana

Todos os domingos, você encontra aqui uma nova foto poesia para inspirar a sua semana. Roberto Solano dá asas à imaginação e transforma fotos significativas em pura poesia, buscando como ele mesmo diz, "o riso leve, a leitura breve, o prazer do escrito, se possível nas estrelas". Aproveite!

39
251
Uma bela menina indígena de cerca de sete anos que olha diretamente para o fotógrafo com olhos jabuticaba e abraça no colo seu bicho preguiça de estimação é a imagem de A foto e o fotógrafo - foto poesia para começar bem o dia
Foto poesia A foto e o fotógrafo. Texto, voz e fotografia: Roberto Solano

A foto e o fotógrafo

A pureza da pureza
A infantil criatura
Seu bicho preguiça
Sua vida indígena
Tudo conspira
 
Nos olhos jabuticaba
Profundamente questionador 
Para quem
A olha 

Que queres?

Sua máquina fotografa 
Mas não leva
A minha beleza 
Seu desejo de ser
Não conhece o meu

Sua vida é só?

Eu sou a mata
Eu sou o tudo lindo
Vivo do que é vivo
Já você vive metal
Tolo e infeliz
Fotógrafo

Ouça A foto e o fotógafo foto poesia na voz de Roberto Solano

Gostou? Deixe o seu comentário ao final da página e compartilhe com os amigos
Mais foto poesias de Roberto Solano
Leia também crônicas de Nilson Lattari | Celina Penteado
Sobre o autor: Meu nome de batismo é Roberto Solano Carneiro de Novaes, nascido e criado no Rio de Janeiro, filho de um casal Pernambucano que migrou para o sudeste. Já o meu nome no colégio era, simplesmente, Solano, lá no magnífico colégio de São Bento, onde a minha personalidade foi moldada pela disciplina e pelos estudos.

Nunca fui um bom aluno, preferia o futebol e os amigos, fiz a minha educação emocional nesse terreno fértil dos beneditinos. Lá eu tive um professor de português que me abriu para o mundo das letras. Com um pé na criação, no imaginário, me fez crescer flutuando nas possibilidades infinitas até eu ler João Guimarães Rosa, onde eu descobri a perfeição. Depois, me veio a poesia. Pelas mãos de um tio distante (Manuel Bandeira) e esbarrando no Carlos Pena Filho, fui achando meu cantinho literário.

Hoje, já aposentado da engenharia, me divirto criando personagens e escrevendo sobre outros que, afortunadamente, esbarrei na vida real. O que procuro é a emoção no mais simples possível: o riso leve, a leitura breve, o prazer do escrito, se possível nas estrelas.

Gostou da poesia? Deixe abaixo — final da página — o seu comentário para o autor, Roberto Solano. E não esqueça de “curtir” e “compartilhar” com amigos.

Brazilian Wave. Aqui você sempre encontra uma novidade.

Você leu/escutou A foto e o fotógrafo foto poesia para começar bem a semana.
Te esperamos na próxima!

Leia outras foto poesias de Roberto Solano

39 COMENTÁRIOS

  1. Sensacional !! No momento em que vivemos a desvalorização do povo indígena, chega a poesia para enaltecer o espírito do mesmo.👏👏👏👏 Linda foto.

    • Tereza, essa foto é minha, você pode ter uma parecida, favor verificar.

  2. Me enganei, essa foto é do Roberto Solano.É que fizemos uma viagem juntos e fizemos praticamente a mesma foto!!Desculpe foi mal.😬

    • Tereza, essa viagem foi ótima e tiramos várias fotos juntos. Um beijo 😘

  3. Verdade, viajamos juntos e tiramos várias fotos no mesmo ângulo. Um beijo

    • Noaltir, bom saber que estou trazendo alguma suavidade para esses dias difíceis. Obrigado pelo apoio. Abraço grande.

  4. Roberto nasceu com alma de poeta. Esse parentesco com Manuel Bandeira mostra sua filiação poético-genética. Continue sempre nessa diretriz onde o dom da síntese é num farol seguro !

    • Obrigado amigo por suas palavras de incentivo e o carinho com meus textos, além dos seus aconselhamentos. Forte abraço.

Comments are closed.