Andrea Horwath, líder do partido NDP em Ontário, lança plano de um novo sistema de atendimento domiciliar e casas de repouso

"Precisamos de agir agora para garantir que as pessoas estejam seguras nos lares e com visitas domiciliares durante a segunda onda de COVID-19. Precisamos de reformular o sistema para que este pesadelo não se repita."

0
64

TORONTO – A partir de 2022, Andrea Horwath criará 50.000 novas vagas em lares de idosos, investirá milhões em atendimento domiciliar de qualidade e, dentro de oito anos, fará com que todo o sistema seja público e sem fins lucrativos.  

Dia 9 de outubro, Horwath, líder dos Novos Democratas (NDP) e da oposição oficial, anunciou o plano para reformular o atendimento domiciliar e lares de idosos no Ontário. 

“A pandemia de COVID-19 revelou o desastre que se escondia entre as paredes dos lares de idosos do Ontário. Mais de 1.870 residentes morreram, deixando milhares de famílias arrasadas”, diz Horwath. “Precisamos de agir agora para garantir que as pessoas estejam seguras nos lares e com visitas domiciliares durante a segunda onda de COVID-19. Precisamos de reformular o sistema para que este pesadelo não se repita.” 

O plano de Horwath é um projeto pormenorizado para que, em oito anos, se realize a transição de um sistema fragmentado, privatizado e mal regulado para um sistema público e sem fins lucrativos bem regulado e com pessoal adequado. 

“Ajudaremos os vossos pais a viverem mais tempo em casa. Este plano prevê equipes de tempo integral, com melhor formação e remuneração, para que todos os idosos recebam o atendimento que merecem. Investiremos num atendimento que seja receptivo à cultura e à língua dos vossos pais e que trate os cuidadores familiares como parceiros no atendimento, e não apenas visitantes. Trabalharemos para construir lares da maneira correta, com comunidades pequenas onde se sintam em casa”, explica Horwath.  

“Prometo ainda banir as empresas gananciosas desse setor, para que cada dólar seja usado para a melhoria do serviço e para uma vida melhor. Os vossos pais e avós merecem um serviço melhor. Não importa quanto dinheiro tenham no fundo de aposentadoria.” 

Os governos conservadores e liberais passaram 30 anos a permitir que corporações com fins lucrativos dominassem do setor. Como resultado, os lares sofrem com a falta de pessoal enquanto os residentes são frequentemente negligenciados, chegando a adoecer desidratados ou desnutridos, e um vai-e-vem de trabalhadores temporários e a tempo parcial é explorado até à exaustão. 

“Essas corporações com fins lucrativos amontoam os idosos em instalações que mais parecem hospitais. Poupam dinheiro com funcionários e com o atendimento para embolsar lucros ainda maiores. Fazem-no enquanto os governos, incluindo o de Doug Ford, tentam poupar trocos com cortes no financiamento, nas inspeções e ao bloquear investigações públicas e judiciais. Ano após ano, as condições pioram”, diz Horwath. 

“O nosso plano é que os nossos pais e avós tenham um melhor atendimento e vivam melhor, e que as nossas famílias tenham tranquilidade.” 

Conheça mais sobre o plano do NDP

  1. Investir no atendimento domiciliar para ajudar as pessoas a viver mais tempo em casa.
    Investir milhões em atendimento domiciliar público e sem fins lucrativos, para que possamos acabar com o emaranhado de empresas com fins lucrativos e falta de pessoal que não prestam os cuidados que os nossos idosos merecem. Para isso, nos próximos oito anos incorporaremos o sistema ao setor público e sem fins lucrativos, estabeleceremos novos padrões provinciais para um serviço de atendimento domiciliar de qualidade e introduziremos recursos apropriados do ponto de vista cultural, incluindo formação e contratação de pessoal com a mesma língua e cultura das comunidades.
     
  2. Tornar o setor de cuidados continuados público e sem fins lucrativos.
    Acabar com a geração gananciosa de lucros em detrimento da qualidade do serviço. Num período de oito anos, Horwath retirará de forma gradual os operadores com fins lucrativos e aumentará a prestação de relatórios financeiros, a transparência e a prestação de contas durante o período de transição. Eles serão substituídos por lares públicos sem fins lucrativos, nos quais cada dólar é investido na prestação do serviço. 
  3. Construir casas pequenas, modernas e que pareçam casas de família.
    Basta da tristeza de ficar amontoado em instalações que mais parecem hospitais. Um governo do NDP começará imediatamente a construir nas vossas comunidades lares pequenos, que façam lembrar casas de família. Com base nas melhores práticas usadas em todo o mundo, o NDP construirá residências menores, para serem partilhadas por grupos de seis a dez pessoas. Numa cidade pequena, seriam semelhantes a uma casa de família típica. Nas cidades maiores, seriam mais como um bairro composto por moradias. 
  4. Contratar cuidadores a tempo inteiro, bem pagos e bem formados. 
    O NDP dará aos trabalhadores de apoio pessoal um aumento salarial permanente de $5 por hora acima do que recebiam antes da pandemia. Também determinará qua haja funcionários suficientes para prestar um mínimo de 4,1 horas de atendimento pessoal por residente diariamente, e criará um fundo dedicado à formação de trabalhadores de apoio pessoal, entre outras medidas. 
  5. Tornar parceiros os cuidadores familiares. 
    O NDP tratará os entes queridos como mais do que visitantes, criando um Programa de Subsídios para os Cuidadores e garantindo que cada lar tenha um conselho de familiares e residentes ativo. 
  6. Criar um serviço que seja recetivo, inclusivo e afirmativo.
    O NDP fará com que os idosos se sintam em casa, cercados de cuidados que sejam recetivos e que respeitem sua língua, cultura e culinária. Fará parcerias com as comunidades para prestar um serviço de atendimento e de lares de idosos que seja mais recetivo às diferentes culturas. 
     
  7. Desobstruir a lista de espera.
    Desobstruir a lista de espera de 38.000 pessoas, que hoje significa anos de espera por uma cama e ainda mais tempo para uma residência que seja apropriada culturalmente. Dentro de oito anos, o NDP criará até 50.000 vagas e eliminará a lista de espera. 
  8. Garantir novas proteções que sejam mais robustas.
    Inspeções abrangentes, um defensor dos idosos e outras medidas garantirão que o atendimento não afunde novamente. 
  • O NDP estima o custo total do plano em $750 milhões por ano em cada um dos oito anos para investimentos de capital únicos, além de $3 bilhões por ano em custos operacionais, o quais representam um aumento de 30% no orçamento total para atendimento domiciliar e lares, e serão implementados durante seis anos através de incrementos anuais.