Conselho de Cidadania e as eleições para nova diretoria 2019-2021

0
421

Apoio aos brasileiros em Ontário.

Arnon Melo, atual membro executivo do Conselho

Para falar sobre o CONCID (ON) e sobre as eleições para a nova diretoria para o próximo período de 2019-2021, conversamos com Arnon Melo, atual membro executivo do Conselho.

Arnon é de Taquarituba no interior de São Paulo e está em Toronto desde 1990. Chegou no Canadá sozinho, com o sonho de ser fluente em inglês e construir uma nova vida no país.

Depois de vários empregos “para poder sobreviver”, foi aceito no Seneca College, em Toronto, no programa de Internacional Business, e a partir daí tudo mudou para ele. Ter ido para o college no Canadá foi fundamental para a sua formação profissional.

Com o diploma, conseguiu o seu primeiro emprego na área comércio exterior. Depois de 10 anos de trabalho, decidiu abrir a sua própria empresa com seu partner Peter Hawkins. Arnon está há 17 anos atuando no mercado e é hoje uma referência para o comércio logístico entre Brasil e Canadá.

Wave – O que é o Conselho de Cidadania?
Arnon Melo – O Ministério das Relações Exteriores do Brasil define o Conselho de Cidadania como “foro informal e apolítico de aconselhamento dos Consulados do Brasil no exterior, de composição rotativa, com o objetivo de aproximar os brasileiros que vivem em países estrangeiros e a rede consular, estabelecendo a ponte Governo/Sociedade Civil no exterior. Sua finalidade é a de permitir troca de ideias e coleta de informações sobre as necessidades, problemas e interesses da comunidade brasileira residente e domiciliada em cada jurisdição”.

O Conselho me ensinou que podemos juntos fazer muito em prol de outras pessoas, e com muito pouco. Basta querermos.

Wave – Quem participa do Conselho de Cidadania?
Arnon Melo – O Conselho é formado por voluntários que doam seu tempo e seus conhecimentos em favor da comunidade brasileira. Para mim, o Conselho é uma plataforma que nos permite realizar eventos e palestras que trazem conhecimento para a comunidade brasileira em geral.

Wave – Como foi a sua experiência no primeiro mandato do atual Conselho?
Arnon Melo – Minha experiência nesse atual mandato tem sido gratificante e de grande aprendizado. Ser membro eleito e parte do Conselho de Cidadania de Ontário despertou ainda mais em mim a vontade de ajudar àqueles que aqui chegam, com os mesmos sonhos que eu tive quando cheguei.  O Conselho me ensinou que podemos juntos fazer muito em prol de outras pessoas, e com muito pouco. Basta querermos.  Tivemos a oportunidade de conhecer pessoas incríveis, educar as pessoas sobre o papel do Conselho na comunidade brasileira e formar parcerias com empresas locais e entidades governamentais que sempre nos apoiam em nossos eventos. Sabemos que tivemos um bom impacto em nossa gestão pois todos os nossos eventos são completamente sold out e sempre de graça, nunca cobramos nada pelos eventos. Isso nos traz muito orgulho e satisfação.

Ter a possibilidade de trabalhar junto com o consulado em eventos para a comunidade é muito importante.

Wave – Na sua opinião, qual a importância de um Conselho como este?
Arnon Melo – Eu acredito que é muito importante para a comunidade ter um Conselho como esse. O Conselho, como disse, é uma plataforma para que possamos trazer eventos e palestras relevantes para a comunidade. É também uma ponte de ligação entre a sociedade e a rede consular local. Ter a possibilidade de trabalhar junto com o consulado em eventos para a comunidade é muito importante. Mas é importante salientar que quem faz o Conselho ser bem-sucedido e relevante são os integrantes voluntários, pois sem eles nada acontece.

Wave – Porque você decidiu formar uma nova chapa e concorrer a mais um mandato?
Arnon Melo – Decidi continuar pois fizemos muito nesses últimos dois anos e não queria deixar tudo se perder. Construímos um nome para o Conselho, fizemos vários eventos relevantes de ajuda à comunidade e senti que o potencial de crescermos juntos é grande. Foi por causa do apoio da comunidade e do sucesso dos nossos eventos que decidi continuar esse trabalho. Nossa nova chapa, CHAPA 1, é formada por profissionais incríveis, que querem doar o seu tempo e anos de vivência no Canadá em prol da comunidade brasileira em Ontário. Temos um grupo diversificado de profissionais que tem trabalhado em conjunto e tem muito o que mostrar para nossa comunidade. E foi com a experiência e vivência que tivemos nos nossos eventos que apreendemos e descobrimos as verdadeiras e imediatas necessidades que a comunidade tem aqui e onde precisa mais apoio.

Wave – Como foi montar esse novo grupo de pessoas?
Arnon Melo – Eu sou membro integrante do atual Concid, ainda com mandato em vigor até o dia 1 de abril.  De acordo com o manual consular “os membros do Conselho de Cidadãos/Cidadania exercerão mandato com duração de dois (2) anos a contar da data da posse, e poderão ser indicados de novo ou reeleitos, conforme o caso, para exercer um mandato adicional consecutivo.” Com base nisso, tomei a decisão de montar uma nova chapa – CHAPA 1 – para dar continuidade ao nosso trabalho, nos próximos 2 anos.

Chapa Unidos Somos 1 – Foto: Fernanda Vicentin

Conheço todos os integrantes do novo grupo e sei da integridade e do potencial de cada um. A maioria já trabalha na comunidade há muito tempo e agora vão trazer para a chapa as ideias para fazermos um Conselho ainda melhor. Os integrantes da CHAPA 1 são: Arnon Melo, Camila Valente, Carlos Coimbra, Dolores Gontijo, Elias Santos, Ivonete de Sousa, Jose Cabral, Karina Adelle Bazan de Almeida, Leila Sandra Damiao Farah, Leonardo Pinna Cosenza, Lina Melo, Lucia Scalco, Miriam Costa Bensabath, Rodrigo Durigon e Rossana Frazao de Menezes.

Wave – Qual sua visão para esta nova chapa? Quais são as novas propostas para o período 2019-2021?
Arnon Melo – Algumas das nossas propostas, da CHAPA 1, para o período de 2019-2021 do CONCID são:

  • Realizar eventos e workshops com o intuito de ajudar os brasileiros recém-chegados a se prepararem na busca de emprego em Ontário, além de colocá-los em contato com potenciais empregadores.
  • Realizar eventos direcionados à mulher brasileira, nas áreas de saúde, qualidade de vida, empreendedorismo, entre outras.
  • Realizar palestras informativas em conjunto com o Consulado Brasileiro em Toronto sobre os serviços que o Consulado dispõe para os brasileiros residentes em Ontário.
  • Divulgar informações acerca dos diversos serviços em Português oferecidos na cidade de Toronto e na província de Ontario.
  • Realizar eventos informativos sobre assistência social, inclusão e diversidade, comunidade LGBTQ, sistema de saúde local, tanto para residentes quanto para não documentados.
  • Dar continuidade às atividades de comemoração da Independência do Brasil e à Semana do Brasil em Toronto, promovendo talentos locais como artistas plásticos, fotógrafos, músicos, etc.
  • Divulgar programas educacionais e culturais que promovam a cultura brasileira em Toronto e Ontário.
  • Realizar um trabalho de integração da comunidade brasileira em Ontário através de parcerias com diversas associações que atuam nas áreas de educação, cultura, esporte, saúde, emprego, voluntariado, empreendedorismo, etc.

Wave – O Conselho fez uma pesquisa junto à comunidade brasileira para identificar os pontos mais críticos para os brasileiros que vivem no Canadá. Quais são eles?
Arnon Melo – De acordo com a nossa pesquisa junto à comunidade, a busca por emprego é o fator que mais preocupa o brasileiro que vive em Ontário. Assim, queremos fazer eventos que ensinem o profissional brasileiro que está aqui a se preparar para uma boa colocação no mercado de trabalho. Temos profissionais muito competentes em Ontário e eles precisam ser apresentados a futuro empregadores.

Um outro ponto importante indicado na pesquisa foi a questão da assistência social e informação de onde encontrar serviços em português na cidade Toronto. Nós já criamos no ano passado, e está no nosso website (www.concidtoronto.org), um guia de serviços sociais em português.

Wave – A chapa deste ano fala sobre Conselho de Ontário? Qual a diferença em relação ao nome atual? Quais os planos pra outras cidades da província?
Arnon Melo – Na verdade o nome oficial do Conselho sempre foi Conselho de Cidadania de Ontário. Quando assumimos nosso atual mandato foi decidido em grupo que atuaríamos na cidade de Toronto pois estávamos começando e não iríamos conseguir atingir outras cidades. Hoje, com o crescimento das atividades do Conselho e o apoio que tivemos, queremos apoiar também outras cidades em Ontário. Nossos recursos são limitados, mas tenho certeza que encontraremos apoio e poderemos estender nossos eventos para outros locais em Ontário.

É importante lembrar que no atual Conselho, mandato (2017-2019), decidimos em grupo e em ata na nossa primeira reunião, que não haveria uma posição de Presidente no Conselho.  Optamos por deixar uma posição rotativa, com mudança a cada 3 meses, em que cada membro tenha a possibilidade de representar o Conselho em um dado momento. Além dessa posição rotativa, nós também pedimos à cônsul geral Ana Lélia Beltrame que fosse nossa Presidente Honorária. Ela não tem poder de voto no Conselho, mas é uma conselheira que sempre nos ajuda em temas diversos. Essas decisões foram tomadas por todos da chapa, quando foram eleitos.

Wave – Existe algo que você gostaria de acrescentar?
Arnon Melo Gostaria de lembrar que o Conselho de Cidadania é formado por voluntários, que tem full-time jobs e mesmo assim acham tempo para ajudar os brasileiros da comunidade. Nós não temos recursos financeiros do Brasil ou do consulado local. O Consulado de Toronto nos apoia em tudo que fazemos, somos parceiros, mas eles não têm recursos financeiros para nos ajudar, assim sendo dependemos da doação de pessoas e de organizações para realizarmos os eventos. É muito importante que a comunidade brasileira aqui em Ontário se una cada vez mais em prol do seu próximo, pois assim crescemos juntos. Sempre acreditei que há espaço para uma comunidade cada vez mais positiva e é chegada a hora de mais apoio entre todos da comunidade. Vamos dar mais as mãos e juntos podemos caminhar mais longe.