Marcelo da Luz e seu carro solar

0
292
Em Ontário, Marcelo puxa seu XFO1 por 643 quilômetros

Por Arthur Vianna

Marcelo da Luz é, entre outros atributos, um inventor e pioneiro brasileiro que vive em Toronto. Em outubro passado, Marcelo foi homenageado em Montreux, na Suíça, durante o evento “Pioneiros e Aventureiros da Energia Solar” que contou com a presença do príncipe Albert II de Mônaco. O nosso patrício teve o seu nome e o seu legado gravado entre aqueles que, em todo o mundo, se destacaram na luta pela defesa do nosso meio ambiente e na busca de energias alternativas.

Marcelo da Luz é o projetista e construtor do carro solar XFO1. O nome do veículo é uma abreviação de “The Power of One”. Atualmente, Marcelo promove palestras e apresentações em escolas, universidades e empresas sobre sustentabilidade e energias alternativas. Nelas, ele fala de sua experiência com o projeto e desafia empresas, instituições e pessoas a quebrar paradígmas e realizar suas aspirações. Mas, mesmo após conquistar inúmeros recordes mundiais, o brasileiro ainda sonha com outros desafios.

O projeto foi desenvolvido em Toronto com a ajuda de engenheiros brasileiros e canadenses.

Wave Marcelo, como surgiu a ideia de fabricar um carro solar?
Marcelo da Luz – O sonho foi inspirado no Desafio Solar Mundial de 1987, uma corrida de carros solares que acontece na Austrália. Anos mais tarde, evoluiu para enfrentar o maior desafio do planeta: chegar até o Círculo Ártico. E ainda cumprir uma promessa de estabelecer o recorde mundial de distância com um carro inteiramente movido a energia solar.

Marcelo bate recorde mundial ao chegar ao Ártico

O meu comprometimento é com o meio ambiente, com a utilização de energia limpa para um planeta mais verde.

Wave – Como você desenvolveu o projeto do XFO1?
Marcelo da Luz – O projeto foi desenvolvido em Toronto com a ajuda de engenheiros brasileiros e canadenses. Do Brasil, uma participação especial da empresa Tresca Engenharia e também a contribuição de alunos da USP. Durante todo o processo, mantive o projeto do carro solar aberto, compartilhando informações com equipes de carros solares de universidades de várias partes do mundo. Como acontece com os carros da Fórmula 1, o XFO1 é um laboratório sobre rodas, uma oportunidade de desenvolver e testar novas tecnologias. O meu comprometimento é com o meio ambiente, com a utilização de energia limpa para um planeta mais verde.

Wave – Descreva o seu carro solar.
Marcelo da Luz – Em poucas palavras, êle tem um banco de baterias que armazena energia do sol e um motor elétrico. Seu teto é revestido de 893 células solares que convertem a luz em eletricidade. O carro é construído com materiais leves, como fibra de vidro, espuma de poliuretano e reforçado com fibra de carbono, pesando cerca de 300kg. Sua velocidade máxima é de 120km, podendo rodar até 500km durante o dia ou 200 km à noite. Ele vai de zero a 85km em 6 segundos. O XFO1 é equipado com uma micro câmera em vez de espelho retrovisor e tem um micro display colocado à frente com informações sobre o veículo. O motorista fica na posição horizontal, sendo que o modelo foi moldado para o meu corpo. É como alguém me abraçando o tempo todo.

Marcelo da Luz e o Príncipe Albert II de Mônaco

Wave – O XFO1 já esteve em centenas de cidades, cobrindo 23 estados norte-americanos, 7 províncias e territórios canadenses e ainda Barbados, no Caribe. Comente algumas de suas viagens.
Marcelo da Luz – Em 2008, apresentei o XFO1 na Times Square, em New York, representando o carro do futuro durante as comemorações do 100o aniversário da Grande Corrida de 1908. No mesmo ano, fui a primeira pessoa a dirigir um veículo elétrico até o Ártico, uma viagem de 46 dias. Ainda em 2008, quebrei o recorde mundial em distância para um carro solar. Em 2009, regressei ao Ártico, dobrando o recorde mundial. Em 2010, quebrei novos recordes ao levar o XFO1 pela estrada de gelo mais longa do planeta, rodando sobre o congelado rio Mackenzie e pelo Oceano Ártico. No Alaska, as mais diversas experiências: encontro com um urso preto e lobos selvagens, a beleza do sol da meia-noite e a indescritível Aurora Boreal, o derretimento de uma ponte de gelo enquanto passava e, claro, os terrenos difíceis e as temperaturas extremas. Como curiosidade, no Alaska uma pessoa ligou para a polícia para relatar o aparecimento de um OVNI. Aliás, o mesmo aconteceu em Alberta, no Canadá, e em outros lugares nos Estados Unidos. Mas era só provar que eu era deste planeta e a polícia liberava. No total, fui parado 26 vezes, até pela SWAT e pela polícia do serviço secreto norte-americano.

Wave – E a sua experiência em rodar com o XFO1 na província de Ontário?
Marcelo da Luz – O XOF1 pode ser dirigido em qualquer lugar do mundo, exceto na província de Ontário pelo simples fato de ser movido a energia solar. Ironicamente, o XFO1 foi construído em Toronto. Inspirado pela cobertura da mídia e o apoio público que recebi ao puxar o carro de Niágara a Toronto, criei, em 2011, o desafio “puxe pelo meio ambiente”. E assim, por 28 dias e cobrindo uma distância de 503km, puxei o carro solar de Toronto até Ottawa. Em sinal de protesto e para também encorajar o governo de Ontário a revisar suas políticas. As pessoas paravam o que estavam fazendo para me acompanhar e como aplaudiam por onde passava, acabei me sentindo como o protagonista do filme “Forrest Gump”. Quando cheguei ao prédio do Parlamento, em Ottawa, fui recebido por políticos do mais alto escalão e de vários partidos políticos, me parabenizando pelo grande feito. Sabendo que as minhas ações tiveram um impacto positivo na vida das pessoas, naquele momento me esqueci de todas as dores mentais e físicas. Como falo em minhas palestras, “empolgação é contagiante” e “o único obstáculo entre você e seu sonho é você mesmo”.

Wave – Além do site (www.xfo1.com) e de suas palestras e conferências, você não pensa em escrever uma obra sobre as suas experiências e conquistas?
Marcelo da Luz – Estou escrevendo 3 livros ao mesmo tempo. Um, sobre o sonho, o desafio e a vitória, contando a trajetória do projeto, desde a sua concepção até a realização com a chegada no Ártico. O segundo, sobre uma viagem sem destino: as aventuras com um carro solar mundo afora. E o terceiro sobre o desafio do gelo, atravessando a mais longa estrada de gelo do planeta usando somente a luz do sol como combustível.

Wave – Após inúmeras conquistas e recordes, você ainda tem algum desafio ou sonho a ser realizado com o seu XFO1 ?
Marcelo do Luz – Sim, atravessar as Américas, partindo do ponto no Ártico onde parei de dirigir o XFO1 até o extremo sul da América Latina, passando pelos países banhados pelo Pacífico e chegar a Ushuaia, na Argentina. E depois voltar pelo lado do Atlântico, dirigindo pelo Uruguai, Argentina e Brasil. Já no Brasil, gostaria de percorrer todo o país, de norte a sul e de leste a oeste.

Com o seu criador, o carro solar em sua garagem na região de Beach, Toronto

Conquistas do XFO1
  • Recorde mundial de distância de um carro solar movido apenas pelo sol;
  • Primeiro carro solar no mundo a operar abaixo de temperaturas congelantes;
  • Primeiro veículo elétrico e primeiro carro solar no mundo a dirigir em uma estrada de gelo;
  • Primeiro veículo elétrico e primeiro carro solar a chegar ao círculo ártico e depois repetiu a jornada;
  • Primeiro veículo elétrico e primeiro carro solar a carregar com o poder do sol da meia-noite;
  • Primeiro veículo elétrico e primeiro carro solar a cruzar a estrada de gelo mais longa do mundo, trajeto depois repetido;
  • Primeiro veículo elétrico e primeiro carro totalmente movido a energia solar no mundo;
  • Motorista solar com mais horas e maior distância percorrida – 38.000km – Marcelo da Luz;
  • Primeiro a esquiar sobre o Oceano Ártico puxado por um veículo elétrico e um carro solar – Jim White no XFO1;
  • Recorde mundial de distância de um veículo puxado à mão – 643km, Marcelo da Luz.