Desbravando a província de Colúmbia Britânica, no Canadá

Por meio da série de reportagens sobre a Columbia Britânica, descubra o que há mais para se ver e viver na província.

0
76
Observação da vida marinha em Campbell River, Vancouver Island. (Foto: arquivo pessoal / Fernanda Salla)

Existe vida abaixo de zero e para além dos ursos e alces que habitam a Colúmbia Britânica (BC). Conhecida pela natureza deslumbrante, a província recebe muitos brasileiros, mas o grupo acaba se concentrando basicamente em Vancouver, cidade que conta com clima mais ameno e que reúne em um mesmo local as belezas das montanhas e das praias. Na série de reportagens que começaremos hoje, vamos apresentar diversas outras possibilidades de turismo, moradia, estudos e diversão em BC, além de contar um pouco da história e das particularidades locais.

Para começar, que tal conhecer melhor a região? Apesar de ser a maior e mais famosa cidade, Vancouver não é a capital da província, e sim Vitória, que está localizada em Vancouver Island. Esta ilha do Oceano Pacífico tem o clima mais quente do país e conta com pequenas cidades turísticas, áreas de preservação ambiental e praias em que é possível fazer passeios para observar a vida marinha, como na cidade de Campbell River. Na ilha vive parte da nação Kwakwakaʼwakw, uma das populações indígenas do Canadá.

Morada de grupos indígenas

Na Colúmbia Britânica existem mais de 200 grupos de indígenas. Conhecer a trajetória dos primeiros povos, que são os habitantes aborígenes da região, é importante para respeitar e valorizar a cultura local e também as questões históricas que geraram consequências graves para esses grupos, as quais procura-se retratar hoje em dia.

Foi em uma cidade de BC, Kamloops, por exemplo, que descobriu-se restos mortais de 215 crianças no terreno de uma antiga escola residencial criada para estudantes indígenas no século 19. O caso, que gerou escândalo na população canadense e no mundo, veio à tona com o trabalho de membros da nação Tk’emlups te Secwepemc, que vivem na cidade e redondezas.

Centros de Estudos

Estudos relacionados aos povos aborígenes são realizados em instituições da província, como na University of Northern British Columbia (UNBC), em Prince George. Considerada a capital do norte da Colúmbia Britânica, a cidade é um pólo comercial e de serviços para os pequenos municípios ao redor e abriga terras tradicionais da nação Lheidli T’enneh. Na universidade, existe um departamento voltado exclusivamente para o estudo das Primeiras Nações.

Aliás, se a ideia é estudar no Canadá, vale ressaltar que existem instituições de ensino técnico e superior também em cidades menores e menos conhecidas do que Vancouver e Victoria, como a já mencionada UNBC em Prince George, a Thompson Rivers University (TRU) em Kamloops, um campus da UBC em Kelowna, o College of the Rockies em Cranbrook e a Vancouver Island University em Nanaimo. E esses são apenas alguns exemplos.

Natureza

É em BC que ficam localizadas as famosas Montanhas Rochosas, palco de paisagens deslumbrantes e locais para práticas de esportes de neve. São diversas as opções de passeio por lá, mas existem outras montanhas também com opções de parada como as Montanhas Costeiras, onde fica Whistler, cidade a cerca de duas horas e meia de Vancouver e oferece uma estrutura pensada para o turismo de inverno.

Foto: arquivo pessoal / Fernanda Salla
Foto: arquivo pessoal / Fernanda Salla

Na província, existem sete parques nacionais e parques nacionais com lagos, fiordes, geleiras e florestas preservadas. Dá para fugir completamente dos centros urbanos e explorar as pequenas cidades e os pontos de parada pelas estradas da província, em que passa-se por diversas áreas de trilhas, cachoeiras e acampamentos. Em alguns desses locais encontram-se reservas indígenas, como no Parque Nacional de Gwaii Haanas e no Sítio Patrimonial Haida, áreas em que vive a nação Haida.

Na Colúmbia Britânica também encontra-se parte da Alaska Highway, estrada que liga o Canadá ao território americano do Alasca. São diversos os pontos de parada e acampamento e as paisagens são incríveis. A vida selvagem reclama de volta a sua área, e é possível ver ursos negros, caribous alces, entre outros animais da região na beira da estrada.

Custos e alternativas

BC também é conhecida entre os canadenses pela expressão Bring Cash (traga dinheiro, em tradução para o Português), pois trata-se de uma região com custos elevados em comparação a outras partes do país. Muito se deve aos preços imobiliários das grandes cidades. Portanto é viável encontrar alternativas mais em conta para viver, passear e estudar em cidades menores e mais desconhecidas dos brasileiros. Esperamos, com esta série de reportagens, motivá-los a explorar outras comunidades menores da Columbia Britânica, apresentando suas particularidades. Afinal, BC não é apenas Vancouver.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é ICON-wave-25x25.jpg


Esse texto faz parte da série de reportagens “Columbia Britânica não é só Vancouver” desenvolvida com o apoio do Governo do Canadá, através do programa “Local Journalism Initiative (LJI)”, iniciativa responsável por fomentar a criação de produções jornalísticas sobre comunidades de todo o Canadá.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é brazilian-wave-support-local-journalism-initiative-national-ethnic-press-and-media-creative-commons-licensing-1-1.png
Atribuição Creative Common: CC by BrazilianWave.org