Entrevista com Leila Farah, do Ciranda Brasileira

O nome Ciranda foi inspirado na brincadeira de roda que concretiza a arte do encontro, do estar junto, e que simboliza a filosofia da organização de compartilhar conhecimento.

0
53

Por Christian Pedersen

No Ciranda Brasileira há quatro anos e meio, a convite de uma voluntária que conheceu em uma festa de aniversário, desde então Leila Farah tem atuado em várias posições na associação brasileira em Toronto. Atualmente, Leila é Coordenadora de Eventos e Parcerias, e também tem um envolvimento grande com a área educacional, que é sua área profissional.

Equipe do Ciranda Brasileira. (Foto: divulgação)

Wave | Como começou o Ciranda e como se iniciou o seu envolvimento com a associação?

Leila Farah | O Ciranda Brasileira é uma associação comunitária sem fins lucrativos e dirigida unicamente por voluntários que desenvolve programas e eventos de cunho sócio cultural em língua portuguesa. Sua fundação deu-se em 14 de agosto de 2014 com o propósito de fortalecer a língua e promover a cultura nacional entre as famílias brasileiras residentes na Grande Toronto.

O nome Ciranda foi inspirado na cantiga de roda infantil que tem como significado: “arte do encontro, estar junto, estar em torno, estar ao redor”, o qual vem ao encontro da filosofia pedagógica de aprender brincando.

Brincadeiras do Ciranda Brasileira.

Wave | Qual foi o maior desafio para o começo do Ciranda e o maior desafio de hoje em dia?

Leila Farah | Nosso grande desafio desde o começo é manter uma quantidade fixa de voluntários por um período longo. A maioria dos voluntários se compromete por um ano ou para voluntariar em eventos pontuais. O grupo fixo é pequeno.

Wave | Qual a importância de uma associação comunitária?

Leila Farah | No caso do Ciranda, é o ponto de encontro para famílias brasileiras em Toronto – estabelecidas ou recém-chegadas, onde informações e experiências são compartilhadas e laços de amizade construídos. E também compartilhar experiências edificantes envoltas pelo universo cultural brasileiro e uma excelente forma de manter a língua portuguesa em suas vidas, além de ajudar a construir uma comunidade unida e forte na Grande Toronto.

Atividade ao ar livre, do Ciranda Brasileira.

Wave | Como são criados os eventos e atividades do Ciranda?

Leila Farah | O nosso programa pioneiro, para as crianças entre 3 e 10 anos, é semanal e oferece atividades lúdico-educativas focadas em estimular o uso da língua portuguesa. As atividades têm um planejamento feito pela nossa coordenadora de Cultura e Artes.

Nossa “Conversa amiga”, dirigida aos pais, é elaborada e coordenada pelas 2 coordenadoras de famílias, enquanto os eventos culturais têm o planejamento feito pelas coordenadoras de Eventos e Parcerias e de Cultura e Artes. Nossas festas tradicionais de carnaval e festa junina têm um planejamento de todo o grupo de liderança e coordenadas pela coordenadora de Eventos e Parcerias.

Todas as atividades e eventos têm o envolvimento de todo o grupo de coordenadores durante a organização dos mesmos, sendo que cada coordenador é responsável pela sua área. Além dos já citados, contamos com as coordenadorias de Comunicação, Voluntariado e Financeira.

Wave | Na sua opinião, qual foi o momento mais marcante do Ciranda até agora?

Leila Farah | Em 2017, com o reconhecimento e apoio do Consulado-Geral do Brasil em Toronto, na pessoa da cônsul-geral, a embaixadora Ana Lelia Beltrame, o Ciranda Brasileira consolidou-se como uma associação educativa-cultural forte e fundamental na propagação e solidificação da língua portuguesa e da cultura brasileira no Canadá. De lá para cá, construímos importantes parcerias que contribuem para efetivarmos nossos eventos culturais, workshops e festa junina, os quais, além de divulgar nossa cultura, arrecadam fundos para nossa associação.

Wave | Muito se fala sobre o brasileiro ter dificuldade ou preconceito em se voluntariar. O que você acha disso e como o Ciranda lida com isso?

Leila Farah | Eu acho que o trabalho voluntário no Brasil é apreciado, mas não valorizado, como aqui no Canadá. No Brasil, a visão que se tem é que o voluntariado é apenas um trabalho assistencialista. Precisamos mostrar aos brasileiros recém-chegados que o voluntariado vai além do assistencialismo; ele abre portas profissionais, ajuda no networking e no desenvolvimento de habilidades importantes para a boa adaptação à vida canadense. E esse é um dos nossos objetivos quando formamos os grupos de voluntários.

Iniciamos em 2018 o Programa Cirandando, de capacitação de voluntários, com o objetivo de desenvolver habilidades cognitivas, sociais e organizacionais para o trabalho voluntário e profissional.

Wave | Vocês abrem oportunidades para novos voluntários? Quais as vantagens em se voluntariar com vocês?

Leila Farah | O trabalho voluntário é uma excelente forma de desenvolver habilidades, fazer novos amigos e estabelecer contatos profissionais. Como o Ciranda é uma associação registrada, fornecemos certificado de voluntariado. Mais que isso, no Ciranda Brasileira, o voluntariado é também uma oportunidade de contribuir para a nossa própria cultura e fazer a diferença na vida de outras pessoas. Os adolescentes também marcam presença como voluntários em nossos eventos, o que contribui para que eles acumulem créditos de voluntariado para o high school.

Wave | Quais os planos para 2020?

Leila Farah | Planos de expansão. Objetivamos que o Ciranda continue crescendo, com novos programas e recebendo de braços abertos toda a comunidade brasileira. Intencionamos iniciar um programa de musicalização para crianças menores de três anos e, para os adultos, eventos que reúnam o melhor da nossa arte e culinária.

Wave | Existe algo que gostaria de acrescentar?

Leila Farah | Eu gostaria de acrescentar que as parcerias que fizemos ao longo desses anos foram e são de extrema importância para o caminho que percorremos, para atingir nossos objetivos e podermos dizer orgulhosos que o Ciranda Brasileira é a casa dos brasileiros em Toronto.

Deixo o nosso estimado agradecimento a todos que fizeram e/ou fazem parte da nossa história: às famílias, parceiros, apoiadores, patrocinadores, voluntários, amigos, à imprensa que sempre nos recebe e divulga nosso trabalho e, principalmente às nossas crianças, o princípio de tudo.

Mais informações como voluntariar e eventos no cirandabrasileira.com

DEIXE SUA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui