Entrevista com o trio Il Volo

Após um longo período de pandemia e de muita incerteza no ar, o trio italiano Il Volo está de volta ao Canadá para a alegria dos fãs que aguardavam ansiosos por este momento.

0
103

Por Alethéa Mantovani, São Paulo

Trio Il Volo (Foto: Suzana Gutierrez)

“Toda vez que subimos ao palco é como se fosse a primeira vez. Então, mal podemos esperar para rever o nosso público do Canadá, do Brasil e de todos os lugares.”

Após um longo período de pandemia e de muita incerteza no ar, o trio italiano Il Volo está de volta ao Canadá para a alegria dos fãs que aguardavam ansiosos por este momento.
A turnê dos astros italianos, Piero Barone, Ignazio Boschetto e Gianluca Ginoble, pela América do Norte começa em terras canadenses, na cidade de Toronto, dia 7 de setembro, num show que acontecerá no Meridian Hall.

Uma grande expectativa marca o retorno dos cantores ao palco canadense, pois o trio estava aguardando muito por este momento. “Voltar não foi nada difícil porque nós estávamos esperando por essa turnê há dois anos” – dizem os italianos. Eles afirmam ainda que subir ao palco hoje é como se fosse algo inédito ao grupo e que todos estão muito ansiosos para rever os fãs. “Nós estamos trazendo essa turnê de quase duas horas, mas toda vez que subimos ao palco é como se fosse a primeira vez. Então, mal podemos esperar para rever o nosso público do Canadá, do Brasil e de todos os lugares” – contam.

O jeito Il Volo de ser

Os astros do Il Volo são sempre muito aguardados por seus fãs ao anunciar as turnês mundiais pois, além do grande talento que eles possuem, têm um jeito cativante, carinhoso, gentil e todo especial de se relacionar com o público durante os espetáculos. E esse cuidado é demonstrado para pessoas de todas as idades, jovens, crianças e idosos. Aliás, com as crianças é um capítulo à parte, pois elas sempre estão presentes nos shows, seja para entregar uma cartinha, cantar junto no palco ou mesmo dar um abraço bem apertado nos seus ídolos, que retribuem com todo o cuidado e atenção que os pequenos merecem.

Um outro fator que encanta cada vez mais a plateia do Il Volo é o bom humor inteligente que eles demonstram durante as apresentações, e isso dá o toque especial a cada espetáculo. É uma piada entre uma música e outra, ou uma performance improvisada feita, principalmente, pelo divertido Ignazio Boschetto, um dos tenores mais animados do grupo.

Já Gianluca Ginoble, o barítono de trio, parece ser o mais comportado de todos, tem um estilo mais reservado e romântico, o que nos remete a um verdadeiro galã.
Piero Barone é o outro tenor do grupo, um integrante que sempre impressiona o público com a sua potência vocal e afinação impecáveis. É um verdadeiro deleite apreciá-lo em uma de suas impactantes performances. Aliás, não somente ele, mas os três artistas juntos.

Entrevista exclusiva com o trio Il Volo

WAVE – Agora em setembro começa a turnê de vocês pela América do Norte, após um longo período de reclusão devido à pandemia. Foi difícil voltar após esse grande intervalo?
IL VOLO – Não foi nada difícil voltar, porque nós estávamos esperando por essa turnê há dois anos. Nós paramos em 2020 porque, você sabe, estávamos comemorando o nosso décimo aniversário e hoje, após 13 anos, estamos com este show da turnê mundial 100. É tão bonito ver como o nosso público sorri. E nós sentimos muito a falta dele. Agora, estamos trazendo essa turnê de quase duas horas e dez ou quinze minutos de duração todas as noites, mas toda vez que subimos ao palco é como se fosse a primeira vez. Então, mal podemos esperar para rever o nosso público do Canadá, do Brasil e de todos os lugares.

WAVE – Qual a opinião de vocês sobre as redes sociais? Elas mais ajudam ou atrapalham a carreira do artista? Vocês recebem alguma orientação sobre o que devem ou não postar por parte das pessoas que cuidam da carreira de vocês?
IL VOLO – As mídias sociais são muito importantes para um artista neste momento, porque você pode promover tudo o que faz. Cada artista deve decidir qual o caminho que pretende tomar com elas, ou seja, se quer mostrar ou não a sua vida privada. Mas, eu acho que nós temos que agradecer às mídias porque, por intermédio delas, nos comunicamos facilmente com os nossos fãs e estamos mais próximos deles. Então, tudo depende do uso que você faz.

WAVE – Vocês já cantaram com grandes celebridades ao longo da carreia, recentemente para o Papa Francisco pela segunda vez. Qual foi o momento mais marcante para vocês durante todos estes anos?
IL VOLO – Durante estes quinze anos nós tivemos a chance de colaborar e fazer turnês com grandes artistas. Por exemplo, em 2012, fizemos uma turnê com a Barbra Streisand; depois em 2016, com todo o projeto “Tribute To The Three Tenors” e com a colaboração e o apoio do Plácido Domingo. Também tivemos a honra de cantar para o Papa Francisco. Este ano nós estamos muito honrados porque eles nos escolheram para representar o significado das famílias, e tivemos a oportunidade de trazer a nossa mãe, o nosso pai e os nossos irmãos em frente ao Papa. Portanto, nós estamos muito gratos à vida porque ela está nos dando muitas oportunidades que jamais esqueceremos.

WAVE – Qual é a expectativa de vocês para o show que acontecerá em Toronto, em setembro? Quais são as novidades que vocês podem nos contar?
IL VOLO – Nós amamos tanto o Canadá, Toronto, Montreal, Vancouver, Ottawa… Tivemos a chance de nos apresentar em todas essas cidades, então lembramos o quão bonito foram as boas-vindas que tivemos nestes lugares. Realmente, nós mal podemos esperar para estarmos em Toronto de novo, pois será o primeiro show da turnê norte-americana. Eu tenho a certeza de que o nosso público de Toronto nos dará muita energia para levarmos conosco durante esta turnê.

WAVE – Quais são as lembranças da última vez que vocês estiveram no Canadá em turnê? Como é a receptividade dos fãs do Il Volo no país?
IL VOLO – Nós temos lindas lembranças da nossa última turnê no Canadá e o melhor presente que recebemos foi uma camiseta vermelha de um time de hockey de Montreal. Então, estamos tão felizes porque recebemos tantos presentes de todos os lugares que vamos, especialmente no país.

WAVE – Vocês começaram a carreira muito jovens e já completaram 13 anos. O estilo musical do trio, com músicas mais românticas, é um fator para o sucesso de vocês? O público busca esse romantismo atualmente?
IL VOLO – Nós somos italianos e os italianos são muito famosos por seu romantismo (desculpe o meu sotaque), mas eu acho que isso é algo é charmoso, as pessoas acham isso envolvente, então eu gosto de mostrar o meu sotaque italiano. O romantismo é algo muito importante para a música que tocamos, porque o bel canto (belo canto) em 90% do tempo fala sobre as músicas de amor. Então, atuar no palco cantando músicas de amor é muito importante e nós nos sentimos muito confortáveis cantando essas músicas.

WAVE – Quais são os cuidados que vocês têm para manter a voz sempre adequada durante os espetáculos? Tem algum segredo especial?
IL VOLO – Não existe segredo algum para mantermos as nossas vozes sempre adequadas, mas um estilo de vida. Isso porque você acorda de manhã cuidando da sua voz, da sua saúde e com certeza cada um tem que ser muito responsável quando está em turnê, pois você pode até sair todas as noites, mas deve ter responsabilidade, ou seja, dormir e descansar no mínimo de oito a nove horas. Então, é bastante normal nós três cuidarmos das nossas vozes, pois somos muito responsáveis e sabemos cuidar da nossa saúde em geral.

WAVE – Vocês já gravaram algumas músicas em outros ritmos diferentes daqueles que estão habituados, como por exemplo o reggaeton. Porém, durante os últimos shows que fizeram ainda predominou o estilo clássico, lírico, que sem dúvida alguma é o preferido dos fãs. Vocês ainda pretendem inovar o repertório e gravar canções com ritmo de samba ou bossa nova, por exemplo?
IL VOLO – Nós somos jovens do nosso jeito: três caras diferentes, com três personalidades e gostos musicais diferentes e, com certeza, mantemos um espaço para os nossos gostos pessoais. Porém, nós três sabemos que o nosso poder é quando cantamos o bel canto (belo canto). Então, durante estes quinze anos, nós tentamos fazer algo diferente, como uma brincadeira. O projeto para o reggaeton era demais, era algo muito engraçado. Mas, nós vamos sempre mantê-lo em nosso futuro e prometemos manter também as nossas personalidades, que é o bel canto e a cultura clássica italiana. Porém, quem sabe não podemos fazer alguma parceria com o samba, a bossa nova ou com algum artista de reggaeton novamente? Mas, o Il Volo nunca perderá a sua personalidade.

WAVE – Como vocês se veem daqui a 30 ou 40 anos? Quais são as metas de vida que gostariam de realizar até lá?
IL VOLO – Durante os próximos 30 ou 40 anos nós nos vemos juntos, porque a nossa amizade se tornou uma irmandade e o nosso relacionamento é lindo. Nós temos algo em comum que é muito importante, o amor por essa música gentil e generosa que cantamos. Então, a única resposta que eu posso te dar é que estaremos sempre unidos.

WAVE – Quais são os próximos projetos do Il Volo?
IL VOLO – Nós estamos em uma turnê que acontecerá em quase 100 cidades, então estaremos ocupados até dezembro de 2022. Porém, isso não significa que deixaremos de compartilhar e trabalhar novas ideias. Nós estamos nos empenhando em um novo projeto, mas ainda não podemos dizer qualquer coisa a respeito porque, você sabe, nós apenas começamos a trabalhar nele. O nosso objetivo é sempre surpreender o nosso público, além de levar o bel canto para todo o mundo e fazer com que outras pessoas conheçam essa música, que é tão linda e nunca morrerá.