Na beira da estrada – foto poesia para começar bem a semana

Todos os domingos, você encontra aqui uma nova foto poesia para inspirar a sua semana. Roberto Solano dá asas à imaginação e transforma fotos significativas em pura poesia, buscando como ele mesmo diz, "o riso leve, a leitura breve, o prazer do escrito, se possível nas estrelas". Aproveite!

23
214
Uma grande árvore de nome  flamboyant intensamente florida em tom laranja intenso, domina o olhar do leitor na imagem de Na beira da estrada - foto poesia para começar bem a semana
Foto poesia Na beira da estrada. Texto e voz: Roberto Solano. Foto: Fabrício Corsi Arias

Na beira da estrada

Vermelho esparramado,
Escancarado, despudorado
Na beira da estrada acenando
Os olhos que passam sentem
O calor do amor 
Derretendo corações desavisados
Flamboyant atrevido e assanhado
Amo você

Ouça Na beira da estrada foto poesia na voz de Roberto Solano

Gostou? Deixe o seu comentário ao final da página e compartilhe com os amigos
Mais foto poesias de Roberto Solano
Leia também crônicas de Nilson Lattari | Celina Penteado
Sobre o autor: Meu nome de batismo é Roberto Solano Carneiro de Novaes, nascido e criado no Rio de Janeiro, filho de um casal Pernambucano que migrou para o sudeste. Já o meu nome no colégio era, simplesmente, Solano, lá no magnífico colégio de São Bento, onde a minha personalidade foi moldada pela disciplina e pelos estudos.

Nunca fui um bom aluno, preferia o futebol e os amigos, fiz a minha educação emocional nesse terreno fértil dos beneditinos. Lá eu tive um professor de português que me abriu para o mundo das letras. Com um pé na criação, no imaginário, me fez crescer flutuando nas possibilidades infinitas até eu ler João Guimarães Rosa, onde eu descobri a perfeição. Depois, me veio a poesia. Pelas mãos de um tio distante (Manuel Bandeira) e esbarrando no Carlos Pena Filho, fui achando meu cantinho literário.

Hoje, já aposentado da engenharia, me divirto criando personagens e escrevendo sobre outros que, afortunadamente, esbarrei na vida real. O que procuro é a emoção no mais simples possível: o riso leve, a leitura breve, o prazer do escrito, se possível nas estrelas.

Gostou da poesia? Deixe abaixo — final da página — o seu comentário para o autor, Roberto Solano. E não esqueça de “curtir” e “compartilhar” com amigos.

Brazilian Wave. Aqui você sempre encontra uma novidade.

Você leu/escutou Na beira da estrada foto poesia para começar bem a semana.
Te esperamos na próxima!

Leia outras foto poesias de Roberto Solano

23 COMENTÁRIOS

    • Seus comentários são um estímulo para eu continuar meus devaneios literários.Obrigado 👍

    • A foto traz a emoção que pode ter uma versão poética, mas sempre é emoção. Um beijo 😘

  1. 👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻 Gostei.
    Fiquei pensando que a variedade de cores q temos por aqui pode render uma série de bonitas sensações aos olhos e corações.

  2. Muito singela e carinhosa a poesia! O Flaboyant faz parte da minha infância pois na frente da casa da fazenda da minha família, havia um imenso e lindo !! Agora ligado a poesia só acentuam os laços e as referências emocionais!! Obrigada !!

  3. Vermelho sempre associado à paixão, ao rubor, ao fogo. Roberto transporta com leveza e precisão esses atributos para a floração deslumbrante do flamboyant. Sensibilidade, delicadeza e mão de poeta mais que comprovado !

    • Assis, sua sensibilidade é única, obrigado pelas palavras de incentivo. Abraço grande 👍

Comments are closed.