O mico do ‘quateirão’

0
178

Por Maya Gasparoto

João tinha recém chegado em Toronto. Designer gráfico no Brasil, veio ao Canadá para estudar inglês por alguns meses e quem sabe começar um curso de especialização. O rapaz se sentia um pouco inseguro com o idioma. Alguns dias após sua chegada, decidiu que era hora de fazer um pedido, sem ajuda, em um restaurante. O que escolher perante tantas opções gastronômicas oferecidas em Toronto? Depois de pensar por alguns minutos, decidiu ir ao McDonald’s pertinho de sua casa. Estava se sentindo confiante para pedir, mesmo porque já tinha comido várias vezes na rede de fast food no Brasil.

Horário de almoço. Aproximadamente 8 pessoas aguardavam na fila antes de João. Enquanto esperava sua vez, ponderava se estava fazendo a coisa certa. Afinal poderia ter pedido ajuda aos amigos brasileiros que conheceu na escola de inglês. O medo do novo era algo que sempre o assustou. O designer gráfico lembrou o nome do sanduíche que sempre pedia no Brasil e ficou mais calmo. Minutos depois chegou sua vez de pedir. A sorridente atendente perguntou o que João gostaria de comer.

May I have a quarter block, please? – perguntou João se sentindo confiante.
Excuse me? – A atendente olhou com um ar de desentendida.
A quarter block please. – repetiu João com a voz um pouco trêmula.
We do not have this item in the menu, sir. – respondeu a atendente.

“Como será mesmo o nome do sanduíche em inglês?” Já que não conseguia pensar no nome do sanduíche decidiu pedir um “Big Mac”, o primeiro nome que veio a cabeça. A atendente fez mais algumas perguntas, mas João só pensava em pegar seu lanche e sair daquele lugar o mais rápido possível. Entregou uma nota de $10 dólares, pegou o troco, o recibo e ficou esperando o lanche. Pegou o sanduíche, desembrulhou e começou a comer. Enquanto se deliciava prometeu que não seria mais tão exigente consigo mesmo, afinal ele estava na cidade para aprender inglês. O sanduíche estava uma delícia, mas o que João queria mesmo era o famoso “quarteirão”. Mal imaginava que algum tempo depois essa situação se tornaria motivo para dar risada.