O mundo mecânico – Foto poesia para começar bem a semana

Todos os domingos, você encontra aqui uma nova foto poesia para inspirar a sua semana. Roberto Solano dá asas à imaginação e transforma fotos significativas em pura poesia, buscando como ele mesmo diz, "o riso leve, a leitura breve, o prazer do escrito, se possível nas estrelas". Aproveite!

17
174
Uma chave inglesa que agarra uma porca se parece com uma ave que chega ao ninho com alimento. Á direita, um conjunto de tres chaves de boca pequenas em um ninho de palha representam os filhotinhos que , de boca aberta, aguardam ser alimentados nesta imagem de O mundo mecânico - foto poesia para começar bem o dia
Foto poesia O mundo mecânico. Texto e voz: Roberto Solano. Foto: Saulo Cesar

O mundo mecânico – texto e voz de Roberto Solano

O mundo mecânico

O mundo mecânico tem vida
O aço tem fome 
O parafuso se enrosca
De paixão

A mãe chave e seus filhotes
Alimentando com o bico
Dá a porca pequena
Aos famintos 

É um mundo duro e frio
Nem tão duro
Nem tão frio
Que se compare aos humanos
Insensíveis

Sobre o autor:
Meu nome de batismo é Roberto Solano Carneiro de Novaes, nascido e criado no Rio de Janeiro, filho de um casal Pernambucano que migrou para o sudeste. Já o meu nome no colégio era, simplesmente, Solano, lá no magnífico colégio de São Bento, onde a minha personalidade foi moldada pela disciplina e pelos estudos.

Nunca fui um bom aluno, preferia o futebol e os amigos, fiz a minha educação emocional nesse terreno fértil dos beneditinos. Lá eu tive um professor de português que me abriu para o mundo das letras. Com um pé na criação, no imaginário, me fez crescer flutuando nas possibilidades infinitas até eu ler João Guimarães Rosa, onde eu descobri a perfeição. Depois, me veio a poesia. Pelas mãos de um tio distante (Manuel Bandeira) e esbarrando no Carlos Pena Filho, fui achando meu cantinho literário.

Hoje, já aposentado da engenharia, me divirto criando personagens e escrevendo sobre outros que, afortunadamente, esbarrei na vida real. O que procuro é a emoção no mais simples possível: o riso leve, a leitura breve, o prazer do escrito, se possível nas estrelas.

Gostou da poesia? Deixe abaixo — final da página — o seu comentário para o autor, Roberto Solano. E não esqueça de “curtir” e “compartilhar” com amigos.

Brazilian Wave. Aqui você sempre encontra uma novidade.

Você leu/escutou O mundo mecânico foto poesia para começar bem a semana.
Te esperamos na próxima!

Leia e ouça outras foto poesias de Roberto Solano

17 COMENTÁRIOS

  1. Fazer poesia com o antipoético é tarefa quase impossível, mas Roberto Solano o faz com maestria. E, ao recitá-la, ainda revela sua musicalidade instintiva (será que existe outra?) na sutileza das pausas e na ênfase nas palavras-chave do texto. Esse é um poeta nato !

  2. Bela resposta aos tempos de aridez e frieza que estamos vivendo.
    Roberto,como poeta que és, nos traz alento e esperança; máquinas são programadas e homens são sentimentos.
    Obrigada.

Comments are closed.