Trabalho voluntário – Duplamente positivo

0
568

Uma das grandes marcas da cultura canadense é o trabalho voluntário. E que grande marca! Um total de 41% dos Canadenses com idade acima de 15 anos dedicou ao menos 10 horas por mês em 2018 para entidades de caridade, organizações comunitárias ou sem fins lucrativos. Foram 1,6 bilhões de horas dedicadas à comunidade, sem receber “nada em troca”. (1)

Mas será que este tipo de trabalho é realmente feito a troco de nada? Este é outro ponto da cultura deste país do norte que estrangeiros demoram um pouco a perceber. O trabalho voluntário rende muito a quem o recebe e a quem o faz. São bastante claros os benefícios a quem recebe apoio das entidades e dos voluntários: aulas de línguas gratuitas, bancos alimentares, visitas, cuidados, ligações de apoio, conexões profissionais, programas de integração e procura de emprego, formação profissional e muitos outros serviços gratuitos ou a custo muito baixo.

E quem faz o trabalho voluntário, o que recebe em troca? Primeiro, a comunidade toda se beneficia dos serviços prestados, inclusive às famílias e amigos dos voluntários. Quem dedica suas horas em geral trabalha com outras pessoas, aumentando seu círculo social e de amizades. E os ganhos continuam. Estas experiências são adicionadas ao curriculum vitae e enxergadas pelas empresas analisando candidatos. Compartilhar sua especialização profissional e conhecimento com a comunidade também aumenta o networking profissional, gerando novas oportunidades para todos. É uma imensa oportunidade de integração na sociedade.

Para os jovens, são desenvolvidas a capacidade de trabalho em equipe e experiência profissional. Uma pessoa jovem buscando conhecer profissões para seu futuro, pode trabalhar como voluntária na área, vivenciando a realidade dos futuros colegas. Além de já poder adicionar ao seu curriculum esta experiência e referências profissionais.
Para adultos e idosos, é uma forma de retribuir à sociedade com seu conhecimento, fortalecendo vínculos e um sentimento de pertença à comunidade. Evita o isolamento social, alivia angústias e deixa a vida mais leve.

Em especial, os novos imigrantes podem se beneficiar em muito do voluntariado. Quando se chega a um país diferente, é uma nova vida, praticamente renascemos. Com nenhum ou poucos laços de amizade e de contatos profissionais, precisa-se urgentemente buscar a integração e expansão destes relacionamentos.

Contando minha experiência chegando ao Canadá há alguns anos, logo percebi que o trabalho voluntário ajudaria muito na integração social e profissional. Eu precisava urgentemente imergir na cultura, conhecer pessoas e entender como as relações funcionavam. Neste momento conheci uma organização que poderia atender a todos estes requisitos. Desde minha chegada participo como voluntário da Federation of Canadian Brazilian Businesses (FCBB), onde tive a oportunidade de ajudar empresas canadenses e brasileiras, conhecer novos amigos, ter a primeira experiência canadense de trabalho, desenvolver skills novos, e criar o tão necessário networking profissional.
Estes conceitos de voluntariado são muito diferentes daqueles que vivenciei em meu país de origem, o Brasil. Aprendi este novo significado de dedicação ajudando outras pessoas e recebendo algo muito valioso em troca. Busque nos links abaixo as oportunidades para começar a se voluntariar na sua região, ajude e aproveite esta rica experiência!

Canadá: https://volunteer.ca/
Alberta: https://volunteeralberta.ab.ca/
British Columbia: https://volunteerbc.bc.ca/
Ontario: http://ovcn.ca/
Quebec: https://www.jebenevole.ca/ e https://www.fcabq.org/


Eder Pessalacia, voluntário na FCBB. Visite o site fcbb.org para ver as oportunidades de voluntariado conosco.